Produtividade

Preencha seu calendário antes que outros façam por você.

Resultado de imagem para tetris+mãos+negócios

Todos temos medo daquela vista pavorosa do nosso calendário com reuniões sobrepostas uma à outra, reservas duplas (ou triplas),e mais.
Se você se encontra indo de uma reunião para outra, precisa reavaliar seu calendário.
E ironicamente, a razão de seu calendário estar sobrecarregado é porque você não o preencheu primeiro.

Muitos compromissos ou não o suficiente?

Quando você olha seu calendário, por acaso parece um jogo de tetris? Preenchido com dezenas de ladrilhos de compromissos coloridos cobrindo seu calendário?
Isto pode ser muito estressante. E não é divertido tentar fazer malabarismos com todas estas obrigações, uma vez que elas estão no seu calendário.
No entanto, a resposta para este problema não é limpar seu calendário, mas ao invés disto, preenchê-lo.

“É sua vez. Tenha certeza de preencher seu calendário antes que outros façam por você.”

Ao invés de deixar que outros aglomerem seu calendário com solicitações, compromissos e reuniões…você precisa preencher seu calendário com as coisas que são importantes para você.
Até porque, é o seu calendário e seu tempo. Por que você deixaria outros fazê-lo antes de você planejar suas próprias atividades?

Aqui vão 5 dicas para te ajudar a administrar melhor seu calendário:

  1. Preencha seu calendário: Sempre preencha seu calendário antes que outros agendem coisas nele. Bloqueie seu tempo de pausa duas semanas antes para suas metas, projetos, etc.
  2. Diga não quando apropriado– Não tenha medo de declinar ou dizer não a uma reunião ou pedido. Só porque alguém te enviou um convite para uma reunião, não significa que você precisa aceitá-lo. É o seu tempo, afinal.
  3. Você sempre pode mudar depois– Algumas pessoas têm medo de preencher seu calendário porque acham que tem mais flexibilidade. Muito pelo contrário. É mais fácil abrir tempo em sua agenda quando você controla os bloqueios.
  4.  Coloque tarefas no seu calendário– Seu calendário e sua lista de tarefas precisa andar juntos. Coloque as tarefas importantes direto no seu calendário. Agendar compromissos com suas tarefas garantirá que terá tempo para fazê-los.
  5. Defenda os tempos-chave– Outra grande tática é defender as janelas do seu tempo mais importante. Quais períodos do seu dia são mais importantes para você? Talvez seja na parte da manhã para planejar. Ou no período do almoço para um treino rápido. Ou fim de tarde para passar tempo com sua família. Seja o que for que é mais importante, proteja este período, já bloqueando-o constantemente.

Tome o controle do seu calendário.

Melhor que deixar um calendário vazio à merce dos outros, mantenha-o bloqueado com suas atividades importantes.
Coloque seu tempo primeiro, antes que outros o tenham. Esta não é uma atitude egoísta, mas sim é uma atitude que deixa que você tenha suas prioridades feitas, de forma que você consiga ajudar outros.
É o seu calendário. Mantenha-o preenchido.

Texto traduzido deste link: https://timemanagementninja.com/2016/10/fill-up-your-calendar-before-others-do/

Reflexões

Você enxerga TODAS as oportunidades?

Resultado de imagem para oportunidade

Como você aprendeu que não se coloca o dedo na tomada?
Como você descobriu quem é um bom amigo?
Como você conheceu um bom lugar para ir?

Para qualquer resposta que você dê, todas vieram do momento em que você se abriu à oportunidade de aprender algo. Tem gente que tá até hoje quebrando a cara com maus amigos, frequentando lugares perigosos e sofrendo suas consequências, etc.

As pessoas atrelam a palavra oportunidade com situações específicas: emprego, relacionamento, estudos. Mas a verdade é que a todo momento temos oportunidades: neste exato momento você tem a oportunidade de não ler o que tenho a dizer e perder o conhecimento que poderia adquirir ou então continuar a ler até o final e pensar nas mil formas que você tem de aprender, inclusive o que nem escrevi aqui, mas que fez sentido de acordo com a fase que você está vivendo.

As oportunidades não são letreiros piscantes e gigantes. Na verdade, as melhores oportunidades estão guardadas em caixinhas pequenas, embrulhadas em papéis que nem chamam a atenção; porque oportunidades em letreiros piscantes todos vêem e todos agarram, agora as menores, nem todos têm a paciência para procurá-la ou a sensibilidade para enxergá-la.

Aproveitar oportunidades é conseguir, em meio ao automático da rotina, enxergar pequenos vaga-lumes que, também piscam, mas só para quem está atento.

Todos os nossos dias estão cheios de oportunidades. Você pode enxergá-las ou não e você pode torná-las positivas ou negativas. Enxergar é o primeiro passo, torná-la uma experiência boa é o segundo passo.

Pense no que você tem reclamado ou achado ruim, será que não é o momento de aproveitar para aumentar o seu limite, ou para ter mais paciência, ou para deixar algumas coisas de lado ou pelo menos na espera, etc.

Oportunidades são oportunidades: chance, situação oportuna, circunstância conveniente, então aproveite!

Mais

Top 3 músicas que mais tenho escutado.

Resultado de imagem para ouvir musica

Hoje quero compartilhar com vocês as músicas que não tem saído da minha cabeça e que tem acompanhado meus últimos dias, repetidamente! rs

O primeiro se chama Felipe Valente. Que músicas inteligentes! Tem letra, gente! Vocês sabem o que é música de conteúdo?! Pois é…não é só melodia. Sem palavras.

A primeira música se chama “Canção de quem fica”:

 

A próxima música se chama “Sobre Ele” e é interpretado por Amanda Rodrigues. Sabe aquela voz que você ouviria por um dia inteiro e não se cansaria? Pois é.

 

E a última música se chama “Inventor do Tempo”, interpretado por Deise Jacinto. Voz doce, melodia gostosa. A letra fala o que eu não conseguiria juntar em um texto ou explicar por mim mesma.

 

Conheci estas três músicas na playlist do Leonardo Gonçalves, no spotify.
Se chama “Top 20 nacionais religiosas”.

Já indiquei outras músicas, em momentos diferentes, inclusive músicas não cristãs, mas desta vez é muita coisa boa para eu guardar só pra mim! Espero que gostem! Não é só uma questão de “religião”, mas é ouvir algo que te alimenta a alma!

Aproveite! 😉

Produtividade

E agora? Qual é o próximo passo?

Resultado de imagem para um passo de cada vez tumblr

A cada passo que damos, nos aproximamos dos nossos objetivos. E, cedo ou tarde, o alcançaremos e sentiremos aquele gostinho de vitória.
O que acontece com algumas pessoas é que depois que alcançam um objetivo elas não sabem o que fazer, sentem que não têm mais para onde ir e levam sua vida de acordo com a maré.

Quando falamos em planejamento e metas temos de pensar em vários aspectos justamente para que, quando alcancemos uma parte, não fiquemos sem rumo.
Existem os objetivos a curto prazo, médio prazo e longo prazo. E não precisa – e nem é para – ser só um objetivo para cada tipo de prazo. Você pode ter vários, mas começará a dar seus passos de acordo com suas prioridades, e um passo por vez.

O normal, depois de perceber que tem realizado vários sonhos, que antes estavam estacionados, é se empolgar e correr atrás de mais e mais. E isso é ótimo, mas não pode esquecer que não tem empolgação que supere um bom planejamento. Sem ele você corre o risco de dar vários passos… em círculos.

Então depois que alcançou isso ou aquilo o próximo passo é continuar planejando. Esta será sua bússola.
Veja os projetos que já estão em andamento e aqueles que ainda não, mas que estão na hora de começar.
Use seus casos de sucesso como adubo para contribuir com seu crescimento.

O segredo é não ficar parado e também não se atropelar. Um passo por vez e tudo vai acontecer.

Produtividade

Dicas úteis para manter a produtividade mesmo com o tempo SUPER apertado!

Imagem relacionada
Me sinto feliz quando termino um livro e, principalmente, se ele me fez bem, se me ensinou coisas novas.
Gosto também de investir nesta indústria que tem sido tão desvalorizada. Cada vez que compro um livro estou incentivando um escritor a continuar escrevendo!

Mas nos últimos meses não estava conseguindo ler como gostaria.
A verdade é que eu pensei que minha adaptação a trabalhar em São Paulo e morar em Santos seria mais rápida. Também pensei que, como estou fazendo já há algum tempo, já estivesse completamente adaptada.
Reparei nesta semana que não, e foi justamente através da leitura.

A melhor forma para eu conseguir fazer o que quero e o que preciso é criando rotinas.
Sempre esquematizo minhas atividades de forma que cada espaço no meu dia seja utilizado de forma produtiva.
E foi aí que a ficha caiu!

Mesmo que eu tentasse a todo custo ler, não conseguia.
Se você reparar nos vídeos “Você escolhe”, no canal, eu sempre terminava o livro no mês seguinte, sendo que a proposta era liberar no fim do mesmo mês. Eu não estava conseguindo ler nem mesmo 1 livro no mês. Isto estava me deixando triste.

Então fui relembrando do que deu certo e voltei aos meus métodos antigos.
Já compartilhei com vocês meus hábitos de leitura aqui, mas estava fazendo algumas coisa diferentes, pois minha rotina estava diferente. Hoje, com o tempo contado tive de ser mais “didática” comigo mesma e tem dado certo.

Primeiro, já entendi que livros mais grossos não poderão fazer parte do quadro no canal pois não cumprirei com o prazo. Segundo, se eu começar a ler um livro mais longo, mesmo que não seja para o canal, terei de entender que demorarei mais que o normal.
Terceiro que preciso seguir meu cronograma à risca, se quiser terminar minhas leituras. E é isso que tenho feito: agora conto o número de páginas do livro e divido um número “x” para ler diariamente. Em alguns dias consigo ler o equivalente a dois dias, se o livro é mais fluido, por exemplo, mas isso não quer dizer que não lerei no dia seguinte, pelo contrário, quer dizer que devo continuar minha rotina, para até terminar antes do tempo estimado.

Também estou conseguindo terminar de assistir séries, que antes eu só assistia aos fins de semana. Baixei no Netflix e assisto no trajeto de volta para casa. Me sinto melhor pois não gosto de voltar dormindo e a obrigação de dormir só porque as luzes do ônibus estão apagadas me deixa mal.

Nas noites que tenho livre, nas terças ou nas quintas também consigo gravar vídeos, pois como entendi que meu tempo está escasso, dei preferência para vídeos mais curtos (como vocês devem ter percebido nestes vídeos da maratona 365 dias): Consigo gravar mais vídeos no mesmo dia, demora menos para renderizar no editor,  edito mais rapidamente e sobe muito mais rápido para o youtube!

Acho que o importante é sempre pensarmos no que podemos fazer com o tempo que temos, e não, desejar mais tempo para fazer tudo o que queremos. Não temos como comprar mais tempo. Deixar para fazer tudo só quando tivermos tempo pode ser uma péssima decisão.

Faça hoje o que você pode e aproveite as lacunas que às vezes não dá importância. São elas que têm salvo meus dias! 🙂

Finanças Pessoais

Economias bobas.

Resultado de imagem para i don't have money

A gente passa por cada aperto, né?

É conta pra pagar, presente pra comprar, dívida pra quitar, lazer pra administrar e nosso dinheiro, ao mesmo tempo que falta, parece que se multiplica.

A gente não sabe como consegue fazer tanta coisa e nem como conseguiremos fazer mais, pois o salário já acabou. rs

Hoje eu vim falar sobre algumas economias, que eu chamaria de burras, mas pode soar muito rude, então colocarei como economias bobas.

Quando falamos em economizar geralmente pensamos em cortar gastos. Ok, está certíssimo! Se não temos como fazer mais dinheiro entrar, precisamos fazer menos dinheiro sair. O raciocínio é este, porém, onde faremos os cortes?

Se você me responder: dos lanches ou delivery dos fins de semana, concordo. Se falar das compras por impulso, também concordo. Estes gastos repetitivos geralmente são os que tiram nossas finanças do equilíbrio.
São compras que nos dão aquele prazer do momento, mas que depois chega acompanhado do estresse porque sabia que não devia ter gasto.

Vamos fazer uma conta bem inocente?
Se cada fim de semana você sair para comer no MC Donald’s e duas vezes no mês você for ao cinema:

Uma média de lanches lá, seria cerca de R$25,00 X 4 = R$ 100,00
O cinema, vamos supor que você não tem direito à meia entrada, seria uma média de R$ 30,00 X 2 = R$ 60,00.
Dando um total de R$160,00 por mês.
Mas sabemos que você sai mais do que isso porque estou contando apenas um dia do fim de semana. O que você costuma fazer com o outro dia? Onde você gasta?
Vamos colocar a pizza sagrada? Se você pedir todos os fins de semana, vamos chutar baixo, uns R$30,00 (dependendo da localização e do sabor pode ser o dobro deste valor), ficaria R$ 120,00 por mês, mais o refrigerante que não pode faltar, vamos colocar uns R$ 8,00. R$ 32,00 por mês com refrigerante.
Temos aqui, um total de R$ 312,00. 

Estou falando para você nunca mais comer fora ou pedir pizza ou ir ao cinema? Lógico que não!
Mas quando dizemos que não temos dinheiro precisamos ser sinceros conosco e procurar onde ele tem ido que não nos possibilita fazer outras coisas que dizemos que queremos.

Conheço muita gente que diz que gostaria de fazer um curso de inglês, mas não tem dinheiro.
Também vejo pessoas que falam que gostariam de começar a ir à academia, mas não têm dinheiro também.
Outras não entram na faculdade porque é muito caro.
E a lista não tem fim.

Quando falo em economia burra boba estou me referindo exatamente a isto: deixar de fazer coisas que vão nos trazer benefícios a longo prazo, mas jogamos nosso dinheiro no ralo, por vícios de consumo.

Você pode pesquisar escolas com descontos ou mais baratas, pode fugir das grandes marcas e escolher lugares com boas referências, pode fazer academia nestas econômicas que estão lançando, com preços bem abaixo do mercado, e assim por diante.

Não ter dinheiro nem sempre é a verdade a respeito de não fazermos o que precisamos. Pode ser uma desculpa para não admitir a má gestão do seu dimdim.

O que você me diz?

Faça uma conta a respeito dos seus gastos apenas de fim de semana. Coloque na ponta da lápis todos o investimentos em você que fala que gostaria de fazer mas não tem dinheiro: cursos, academia, livros, etc.
Será que realmente te falta dinheiro?

Pense nisto. 

 

Produtividade, Reflexões

O mito da inspiração.

Resultado de imagem para work and inspiration

Uma vez li em algum livro que inspiração não é como uma “luz”, como as pessoas falam. Não é um clarão divino que vem do nada.
Muitas pessoas ficam esperando chegar a inspiração, o momento especial em que tudo vai acontecer e, às vezes este momento vem, e às vezes não.

Eu li e já ouvi de várias pessoas que a inspiração vem através do treino.
Por exemplo, eu tenho um desejo muito grande de lançar um livro meu. Já tentei várias vezes, sobre vários assuntos, mas não passaram do primeiro capítulo e alguns, não passaram nem do planejamento.
No fundo, eu achava que eu iria sentar na frente do computador, e, como em um filme, meus dedos começariam a se trançar nos botões do teclado e, em um dia, eu terminaria meu calhamaço de 300 páginas! hahaha

Não é assim que acontecem em filmes????

Pois então, já que inspiração não é “divino” e sim treino, isto quer dizer que eu terei de sentar na frente do computador e começar a escrever e simplesmente…escrever. Mais e mais. E assim como uma engrenagem em desuso precisa ser “desenferrujada”, as palavras começarão a surgir, agora com mais sentido e mais intenção.

Se você está esperando uma inspiração como um clarão chegar e te  levar a fazer algo, primeiro faça. Comece a desenferrujar suas habilidades que as coisas começarão a engrenar.

Não espere um sinal do céu, um anjinho sussurrar no seu ouvido alguma ideia ou as coisas “clicarem”. Às vezes a certeza de que você está fazendo certo ou de que você deve fazer isso ou aquilo só vai vir depois que você ver seus projetos em andamento.

Bora começar?

Produtividade

Porque você deveria dar um salto na sua carreira quando outros acham que é um erro.

Woman running through office, hurdling chairs

Se seu objetivo é encontrar um trabalho que realmente te motiva e te desafia, em algum momento você terá de implorar por confiança para enfrentar a convenção. Você terá de pensar menos em sua marca, status, e outras coisas que você pensa que deve fazer. Ao invés disso, você precisará focar em encontrar um emprego que se alinha com a pessoa que você quer se tornar.

A sabedoria convencional diz que nós devemos ficar com rebanho, ficar a salvo, proteger suas apostas. Mas como alguém já me pontuou quando eu tinha meus vinte anos, seguir a sabedoria convencional não leva à inspiração ou a oportunidades de crescimento. Não muda dramaticamente sua rede de contatos, expande sua base de conhecimento, ou permite que você descubra o que, unicamente, te energiza. O único modo de fazer isto é seguir um caminho diferente.

Havia dois pontos-chave em minha carreira quando eu fiz escolhas não convencionais. Cada uma mudou minha vida de maneiras importantes. A primeira veio quando eu estava acabando um trabalho de dois anos após a faculdade no Boston Consulting Group. Todos os meus colegas de trabalho seguiram para prestigiosos programas de MBA. Eu queria também, mas meu coração não, e três semanas antes, quando eu deveria voltar para a escola, recuei.

Eu decidi ao invés disto aceitar um emprego como gerente de uma empresa de arquitetura e design de mais ou menos vinte pessoas que focava em projetos corporativos elegantes. Muitas pessoas, especialmente meus pais, pensaram que eu estava louco. O que um engenheiro da Princeton com dois anos em consultoria de gestão de primeira linha em seu currículo estava em uma pequena firma de arquitetura? Onde isto poderia me levar?

Mas eu levei muitas lições importantes na empresa de arquitetura e design. Eu aprendi em tempo real sobre como um negócio funciona; a importância do fluxo de caixa, precificação e cobrança; e a centralidade da cultura e marca em se diferenciar em um competitivo mercado de trabalho. Eu também aprendi como contratar e demitir pessoas. Todos estes aprendizados inestimáveis provados em minha futura vida como decano em uma escola de negócios. Assim como o destino teria me cobrado, décadas depois eu seria responsável por duas escolas no exterior construindo projetos na universidade de Nova Iorque – Stern and Northwestern-Kellogg. Eu não poderia ter me preparado melhor!

Meu segundo movimento não convencional veio mais de uma década depois. Depois da empresa de arquitetura e design, voltei para a escola, fiz PhD e finquei minha primeira posição em faculdade na escola de negócios da Universidade de Chicago. Eu fiquei lá por nove anos quando surgiu uma oportunidade de trocar para NYU, e eu agarrei esta oportunidade. Muitos pensaram que era um erro. NYU não era considerada de prestígio ou com recursos. Mas para mim, me pareceu ser um ajuste cultural muito melhor. (Naquela época , Chicago estava cheio de economistas homens, havia pouquíssimas mulheres ou psicólogas, e era conhecida por sua cultura difícil).

No fim das contas eu estava certa. Me encaixei bem na NYU, tão bem que comecei a prosperar como professora. E fui notada pelo presidente da NYU , que se tornou uma dos meus mentores mais influentes e o patrocinador mais importante da minha carreira. Ele viu uma líder em mim antes mesma de eu ver.

Ajuda bastante usar relações de status grandes desde o início para lançar sua carreira. Eles te darão legitimidade e credibilidade. Mas para crescer e ser um líder de alto impacto, haverá um tempo em que você precisará fazer uma escolha entre a segurança do status e a possibilidade de um ajuste melhor e uma oportunidade única de crescimento.

Eu sou grata que aprendi a ouvir e a prestar atenção naquela ainda pequena voz dentro de mim – contrária às vozes ao meu redor – e aceitei aquelas oportunidades de trabalho novas e não convencionais. Em cada posição eu era levada a ser mais corajosa e criativa do que eu pensava que poderia ser.

https://www.linkedin.com/pulse/why-you-should-make-career-jump-when-others-think-its-sally-blount?trk=v-feed&lipi=urn%3Ali%3Apage%3Ad_flagship3_feed%3BhamnjDlvXvoRVJit6beZuQ%3D%3D

Finanças Pessoais

Semana Nacional de Educação Financeira

Resultado de imagem para educação financeira

Tenho uma dica muito legal que descobri ontem, através do canal Me Poupe!

Se você quer saber mais sobre finanças pessoais, assistir palestras e cursos online e/ou presenciais DE GRAÇA, aproveite esta Semana Nacional de Educação Financeira!
Como as que mais me interessam são durante à tarde e estou trabalhando, me inscrevi em várias palestras online!

Entre neste site aqui: http://www.semanaenef.gov.br/

enef.png

Clique em “agenda” e veja os cursos e palestras disponíveis DE GRAÇA pelo Brasil inteiro!!
Seja rápido porque são vagas limitadas, então você não pode perder esta oportunidade!

Agora o mais legal é que além disto, hoje… eu disse HOJE será dada a abertura de mais uma campanha para quitar suas dívidas diretamente com as instituições, conseguindo prazos maiores e descontos melhores.
Então se você está devendo, entre neste site aqui:

https://www.consumidor.gov.br/pages/principal/?1494269687427

consumidor.png

Aqui você consegue pesquisar a empresa, fazer sua reclamação e deixar seu pedido.
Também se já tentou contato com a instituição você consegue anexar seus documentos e escrever os números de protocolo.
Mas se quiser ir direto no lugar entre e se cadastre porque as vagas são limitadas:
É um evento promovido pelo IDEC, das 11h às 12h, atendimento e orientação sobre renegociação de dívidas.

Para mais informações, acesse:

http://www.semanaenef.gov.br
http://www.cidadaniafinanceira.bcb.gov.br
http://www.aefbrasil.org.br
http://www.vidaedinheiro.gov.br