Mais

Desafio do Dica pra Hoje em julho.

A gente costuma conversar bastante por aqui a respeito de planejamento. Gosto de me planejar porque, caso as coisas sigam seu fluxo, eu consigo conquistar os meus objetivos. E, caso dê errado e eu precise recalcular a rota, ao menos saberei o que havia planejado anteriormente para poder planejar diferente.

Existem algumas metas que cabem a nós, e somente a nós, a responsabilidade de alcançá-las. Porém existem outras que não cabe só a nós, mas que depende de outras pessoas, e neste caso, precisamos passar o bastão para quem poderá realizá-lo. É o que chamamos de delegar.

Eu compartilhei com vocês, no começo do ano, minha meta de atingir 50 mil inscritos no youtube. Esta é minha meta pessoal, como forma  de medir a relevância do Dica.
Não quero inscritos “vazios”. Aqueles que são só números, mas não interagem, não assistem, não curtem, não se engajam, não acreditam nas dicas, entende?
Quero seguidores que sejam ajudados e, por serem ajudados, passem as dicas pra frente.

Só que esta meta não é uma daquelas que depende de mim. Por mais que eu dê o meu melhor buscando conteúdos interessantes para vocês, não posso obrigá-los (e nem quero!rs) a se inscreverem e me seguirem. Só posso mesmo “conversar com vocês”.

Meu desejo era no meio do ano, em julho, chegar aos 20 mil inscritos. E estamos “quase” lá! rs Estamos chegando aos 15 mil, na verdade. E queria convidar você a entrar comigo nessa!

Não! Não quero que você fique convencendo às pessoas a se inscreverem no canal! rs
Não! Não quero que você compartilhe este post, por exemplo. Este post é minha conversa COM VOCÊ que já é de casa.

O que eu gostaria é que você que me segue aqui no blog e gosta dos conteúdos do Dica, se inscrevesse no canal. (Sim, tem gente por aqui que lê os posts, mas ainda não assiste os vídeos 😦 ) E também queria que você compartilhasse os posts e vídeos, mas não qualquer um.

Sabe quando você lê um post ou assiste um vídeo e pensa: “Nossa! Foi pra mim!” ou  então “Meu Deus! Não havia pensado desta forma”. Então, talvez haja outras pessoas que também se identifiquem com este conteúdo e que poderiam conhecer o Dica.

Quanto aos seus objetivos, eu espero contribuir sempre com as melhores dicas para te ajudar a chegar lá!
Aquelas que não cabem só a você, não tenha medo ou vergonha de pedir ajuda porque você pode ter pessoas querendo te ajudar mas não sabem como! 🙂

Você vem comigo?

Anúncios
Produtividade

Observe sua rotina e faça as escolhas certas.

choice

Última semana útil do mês de fevereiro.
Não sei pra vocês, mas pra mim o mês de fevereiro pareceu mais longo que janeiro!rs
Fiz menos do que esperava e isto me deixa bem triste.

Pra você que não me segue no youtube ou que começou a me seguir há pouco tempo, eu moro em Santos e trabalho em São Paulo. Acordo às 5 da manhã e vou dormir por volta de meia-noite.
Até aí não seria um problema, pois em São Paulo eu fazia a mesma coisa, mas desta vez, não é por opção, é por obrigação.

Antes eu acordava às 5h para malhar, fazer minha devocional, tomar café com calma e começar bem meu dia. Hoje eu acordo às 5h para me arrumar, tomar um iogurte rapidamente ou comer uma fruta, me arrumar e sair para pegar o ônibus.

Antes eu dormia por volta de meia noite porque chegava em casa lia meus livros (eu lia cerca de 3 livros por mês), editava vídeos, assistia vídeos dos canais que sigo no youtube e tinha a opção de fazer “nada” em alguns dias.
Eu também tinha os dias de semana para sair, fazer coisas que gosto ou chamar amigos para comer alguma coisa em casa.

Hoje, em alguns dias vou pra academia e em outros dias não, mas já chego pra dormir.
Não tenho tempo para editar vídeos durante a semana, o que acaba sobrecarregando meus fins de semana, me deixando pouco tempo para efetivamente descansar, também não estou conseguindo ler livros como gostaria (mal consigo terminar 1 por mês).

Enfim, se você me perguntar se estou satisfeita com minha rotina, digo que não.
Não me sinto produtiva e isto me deixa extremamente triste.
Mas como sempre precisamos ver o lado bom, talvez eu te ajude a ver o lado bom do seu dia também.

Sei que muita gente tem o dia puxado assim como o meu, não pelos mesmos motivos, mas porque trabalha e estuda ou trabalha em dois lugares diferentes.
Este momento é o ideal para aprendermos a fazer escolhas.

Como o tempo é escasso não costumo mais pensar no que quero fazer,  mas no que preciso fazer. E isto faz muita diferença.
Tenho só uma hora desde que chego até dormir: quero ler um livro, mas preciso tomar banho, comer alguma coisa, arrumar minhas roupas que vou usar no dia seguinte, se vou para a academia no dia seguinte preciso arrumar a mochila (porque vou direto do trabalho, desço no meio do caminho e depois vou pra casa). Também preciso checar se o vídeo foi ao ar, leio os comentários pra ver as primeiras impressões e saber se vocês gostaram, nisso já se passaram uns 45 minutos, mais ou menos, então eu estou mais cansada, pego o livro, leio 1 capítulo e durmo.

Nos fins de semana eu me questiono: descanso ou escrevo os posts da semana? Assisto um filme que está passando na TV ou gravo os vídeos? Durmo mais cedo ou termino de editar todos os vídeos? Enfim, são escolhas que eu faço baseado naquilo que é mais importante pra mim.

Não reclamo pelo tempo que não tenho, mas filtro o que precisa ser feito no tempo que me sobra.
Se você também tem a rotina apertada não dê desculpas, escolha certo. Escolha melhor.

Produtividade

Foco no trabalho ou foco na carreira?

carreira-1
Fonte

Este ano de 2017 será marcado pra mim como o ano de decisões, e como você já deve ter visto lá no youtube, a minha palavra de ordem do ano é FOCO. Não é à toa que, em meio a tantas decisões, eu preciso saber exatamente o que quero para decidir sabiamente, rumo aos meus objetivos.

O que eu mais quero é ser feliz fazendo o que gosto  e levar uma vida financeira estável e confortável como uma das recompensas.
E para isto me questiono todo o tempo quão perto estou do que desejo pra minha vida profissional.

Numa destas horas em que parei para pensar me questionei o que acabou virando o tema deste post: Foco no trabalho ou foco na carreira?
Em uma das decisões que tenho que tomar, isto fez sentido pra mim.
Foi algo que uma colega de trabalho me falou algumas vezes, mas que eu não conseguia entender. De repente, a ficha caiu.

Às vezes ficamos tão inebriados pelas oportunidades incríveis que aparecem em nossas vidas que acabamos tirando os olhos do que realmente queremos fazer. Nem sempre o que você está fazendo É o que você quer, mas está relacionado ao plano maior.
Deu pra entender?

Focar no trabalho é manter seus olhos, seu esforço, seu tempo, suas energias exatamente na sua função, na sua profissão. Focar na carreira é ter o olhar macro, como se você estivesse olhando de cima e tivesse uma visão do todo. Não necessariamente sua função é a ideal ou satisfatória, mas é um passo para aquilo que realmente deseja.

Quando focamos no nosso trabalho corremos o risco de nos desmotivarmos, principalmente porque quando você chega ao máximo que poderia a tendência é se perguntar: “E agora? Vou fazer exatamente isto para o resto da minha vida?”
Para quem gosta de desafios, isto pode ser extremamente destruidor.

Quando focamos na carreira, sempre temos algo para aprender e passos parar dar.
Sabemos que por mais que estejamos em uma função limitada, podemos buscar novos desafios aprendendo mais ou até mesmo alçando vôos mais altos em outros lugares.

Foque no que é grande, no que é crescente, no que te dá mais oportunidades e no que vai te motivar a crescer: sua carreira.
Ainda que demitido sua carreira não acaba, apenas seu trabalho. Ainda que não receba o reconhecimento merecido sua carreira não fica escondida, apenas sua função. Ainda que não te olhem com o olhar que você gostaria, quem não te olha é seu gestor ou sua empresa (trabalho), mas o mercado (carreira) continua acontecendo e abrindo oportunidades.

Mantenha seu foco no que vale a pena e no que perdura!

Sucesso!

Produtividade

Como manter o foco e ser mais produtivo no seu dia.

Entenda-os-benefícios-de-ferramentas-de-gestão-para-o-direcionamento-à-produtividade-1.jpg
Fonte

Se tem uma coisa que tenho desenvolvido com  o passar do tempo é ter foco.
Mas nem sempre foi assim.
Eu sempre tive objetivos, mas não os alcançava porque me perdia entre um passo e outro. E objetivo e foco não são a mesma coisa.
Eu posso saber onde quero ir, mas não seguir o caminho que preciso para chegar.
Já falei sobre isto em um vídeo, deixo aqui caso queira assistir:

 

Bem, temos que ter foco numa visão macro: projetos a longo prazo, planejamento, missão de vida, etc.
Mas também precisamos ter foco numa forma micro: rotina, tarefas do dia a dia, decisões.
No post de hoje vou falar sobre a visão micro.

Vou começar falando do básico: Distrações. Não tem tarefa que seja concluída se a todo momento você se deixa interromper por distrações. Repare que escrevi “se deixar interromper”, porque nós colaboramos muito para nosso insucesso, isto se chama “auto-sabotagem”.

Já que você já sabe disto, jogue seu celular na ilha do esquecimento.
Sim! Não basta colocar no modo vibra, coloque no modo avião. E se você é do tipo dedinho nervoso não basta colocar no modo avião, coloque dentro da sua bolsa e esqueça que ele existe!

Mas, Joyce, e se alguém me mandar alguma mensagem urgente?
Sério? Sério que você vai vir com este golpe pra cima de mim? Poi então eu tenho a resposta: estipule horários para acessá-lo!
Eu estava com dificuldade para colocar meu celular na ilha do esquecimento porque, como tenho o Dica pra Hoje, gosto de acessar de tempos em tempos pra acompanhar os comentários e as visualizações nas minhas redes sociais, até reparar que eu entrava de cinco em cinco minutos pra ver coisas que já tinha visto. Simplesmente pelo hábito. Agora já tenho a solução! Estipulei de acordo com minha rotina. Acesso antes de entrar no trabalho, no meu intervalo da manhã, no meu horário de almoço, no meu intervalo da tarde e depois que saio do trabalho. Lembrando que os intervalos da manhã e da tarde nem são tão necessários. Com o tempo vou cortá-los.

Problema do celular resolvido, agora vamos às distrações sonoras.
Nem sempre podemos ir para um lugar silencioso para trabalhar ou fazer nossas tarefas em casa ou em lugares públicos, então tenha uma playlist que te ajude.
Eu encontrei uma playlist tanto no deezer quanto no spotify que me ajudam muito. Eu busquei por “concentração”, vieram algumas e eu escolhi a que mais me agradou. As ideais são as instrumentais porque se forem cantadas, ao invés de te concentrarem vão te distrair mais ainda e quando menos perceber você está segurando a caneta como um microfone! rs

A mais temida também ajuda – e muito – a manter o foco: tenha uma lista de tarefas.
Uma lista de tarefas bem feita não só te ajuda a saber o que você vai fazer, como quanto tempo vai precisar, de acordo com a complexidade de cada item.
Como você já tem na sua agenda seus compromissos e a sua lista de tarefas, é só escolher de acordo com as prioridades. Não comece fazendo algo desimportante que poderia ser deixado pra depois em detrimento de algo que você precisa fazer com mais urgência, nem que seja pra que fique em paz!
A lista te dá um norte! Você só perde o rumo se quiser.

E para os “intensos” de plantão, a última dica é vá com calma.
Já era esta ideia de que você precisa ficar o dia inteiro fazendo a mesma tarefa.
É importante que você comece e termine, mas para isto, não quer dizer que precisa ficar o dia inteiro direto. Faça intervalos: vá ao banheiro, tome um banho, coma alguma coisa, acesse suas redes sociais rapidamente e então estará pronto para voltar à tarefa.
Se você ficar horas e horas fazendo a mesma coisa, pode acontecer de cair no automático e descobrir que passou metade – ou mais – do tempo fazendo nada…só achando que estava fazendo. Acontece muito!
Algumas vezes realmente nos empolgamos e quando percebemos o tempo voou. Não tem problema. São casos específicos e esporádicos, ok?!

Pronto para ter mais foco no seu dia?
Suas tarefas podem ser realizadas com sucesso e qualidade, só depende de você!

Produtividade

Objetivos mudam?

minimalist_portal_wallpaper_for_dual_screens_by_younggeorge-d5rnfgn.png

Como estão suas metas deste ano?
Em que pé andam? Está evoluindo? Conseguiu cumprir alguma? Como se sente em relação a isso?

E como está seu desenvolvimento de vida?
Quando olha pra trás consegue ver avanço ou retrocesso?
Consegue perceber que tem amadurecido e melhorado em pontos importantes ou não consegue sequer perceber mudanças, sejam positivas ou negativas?

Estou no meu período de avaliação de vida e dei uma olhada no que me propus para este ano e o quão próximo ou longe estou de realizar tudo.
Cheguei a uma pergunta interessante, que é título deste post: Objetivos mudam?

Eu separei minha lista de Metas para 2016 de forma bem diferente, que me ajudou a priorizar e me organizar melhor. Sendo assim, gasto mais energia naquilo que realmente me interessa. Se você não assistiu ou não lembra do vídeo clique aqui e assista.

Percebi que alguns objetivos meus, não necessariamente de 2016, mas de vida, a longo prazo, mudaram.
Seja porque eu mesma mudei, seja porque a vida mudou, seja porque não depende de mim.
Enfim…

Será que isto é saudável? Será que quer dizer que eu não estava tão interessada assim?
Será que estou perdida? rs

Não, gente. Nada disso.
Somos seres em constante transformação e, nada mais justo, que nossos objetivos se transformarem conosco.
Coisas que antes eram super importantes, hoje passam a ficar em segundo plano. E outras que eu não me dedicava tanto, agora são prioridades.

O que importa é que, mesmo que seus planos mudem, que alguns objetivos sejam descartados ou colocados em espera, você continue com outros objetivos.
Não tire um para colocar nenhum outro em seu lugar!
Viver sem objetivo é viver sem rumo.

Para quem não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve. Conhece esta frase? Pois então. Qualquer caminho serve. Mas e se o fim dele for triste, de arrependimento ou vazio?
Ou, e se na caminhada você perceber que só andou em círculos?

Tenha causas pelas quais lutar.
Tenha lugares que quer chegar.
Tenha algo que quer realizar.
Não deixe ninguém interferir nisso. Isto é muito pessoal e ninguém tem o direito de escolher por você!

Viva a vida de forma intensa e busque saber o que você espera da vida que está vivendo.

Desejo que nos próximos meses ou anos, você olhe pra trás e consiga enxergar sua evolução!

Não espere virada do ano ou segunda-feira.
Comece agora mesmo a traçar seus objetivos!

Boa vida! 😉

Produtividade, Reflexões

Como seus sentimentos te influenciam?

man-happy-sad-expression

Estar apaixonado é algo maravilhoso. Ser correspondido então, é incrível!
Hoje estou aqui, tomando um café no meu lugar preferido para me inspirar, no Starbucks, e pelo que percebo, sou a única solteira. Todos aqui são casais.
Alguns estão conversando, outros se beijando, outros estão disputando a atenção com o celular e tem quem não esteja fazendo nada. Só tomando suas bebidas, em silêncio.

É engraçado porque eu era do tipo que sempre estava apaixonadinha por alguém. E hoje não tenho a quem oferecer meus pensamentos loucos e platônicos.

Sinto falta deste sentimento meio arrebatador porque de alguma forma me dá um ânimo nos dias menos animados. rs

Tem vezes que preciso de um gás extra e, não sei se já contei pra vocês, nestes casos eu vou tomar banho.

É incrível como meus pensamentos se organizam e as coisas começam a fazer sentido. As ideias pulam de uma maneira tão mágica que preciso anotar para não deixar nada ir embora!
Deve ter algum estudo sobre isso. Não é possível! Já ouvi outras pessoas falarem que tem ideias quando tomam banho. Enfim…

Eu acho que já falei, mas se você não ouviu, eu”re-falo” rsrs. Sou melancólica. Adoro uma deprê. Curto um drama. E se tudo está muito perfeito eu tento criar um pontinho de estresse, só para me apimentar. (Não faço isso nos relacionamentos ou envolvendo outras pessoas, tá?! Só para mim mesma! Pontos de dificuldade me motivam.)
Mas, falo isso porque melancolia também me ajuda a produzir.

Por exemplo, este momento de melancolia está me ajudando a criar estas linhas que compartilho com vocês.
De momentos como este já saíram músicas com letras ridículas e outras com letras maravilhosas! Também já saíram poemas e ideias incríveis!
Pois é…todos os sentimentos me inspiram: paixão, tristeza, melancolia empolgação… E eu busco tirar o melhor nos momentos que cada um deles aparece. Vivo-os intensamente para saber o que eles querem me trazer.

Vocês se beneficiam diretamente deles, pois viravam conteúdo para o blog e hoje, eles despertam conteúdos para os vídeos.

Não existem sentimentos ruins, se você tirar o melhor deles e deixá-los ir embora na hora certa. Manter sentimentos por mais tempo do que deveriam, isso sim faz mal.

E aí, o que estava te fazendo bem, e que era só para ficar por um período, contamina.
Sabe aquela história: O amaciante de roupas é excelente! Traz um cheirinho todo especial às roupas e uma textura gostosa. Mas, se você colocar demais e deixar por muito tempo, ele deixa as roupas duras. Perde o objetivo de uso dele.

Então, aproveite cada sentimento, viva-o e deixe-o partir.

Os sentimentos que precisam ficar por mais tempo, ficam naturalmente e despertam em você o desejo de nutrí-los, também, de forma bem natural. Estes sim: cuide com carinho e não os expulse. Amaciante na quantia menor que a recomendada não dá o efeito com sua potência máxima.

AH! Vale dizer que nossos sentimentos são nutridos através de nossas ações. Então, tanto se tiver que nutri-los ou deixá-los ir, é sua responsabilidade! Suas atitudes são quem darão o rumo.
Tome as atitudes corretas e na intensidade correta. Ou colocará tudo a perder.

Também não entregue o volante de suas atitudes nas mãos de outras pessoas, pois sendo assim, estará deixando outras pessoas controlarem suas emoções, seus sentimentos. E eles podem não ter tanto cuidado quanto você…

Enfim, se eu pudesse, teria vivido mais intensamente algumas emoções na hora em que elas apareceram! Como não existe máquina do tempo (Graças a Deus! rs), vou corrigir este erro vivendo melhor as situações presentes e futuras.

Faça isso você também!

Produtividade

Qual a sua palavra de ordem?

Você já parou pra pensar qual o erro que tem cometido constantemente?
Ou onde você tem pisado na bola mas não consegue deixar pra trás?
Você se conhece o suficiente pra saber o que precisaria mudar para alcançar resultados melhores?
Assista este vídeo e reflita em qual será a sua palavra de ordem para este ano!