Produtividade, Reflexões

No agora ou no futuro?

 

agora

O despertador toca e nossa primeira reação é “Droga! Vou ter que levantar…”
Você está no trabalho e chegou o horário do seu almoço. Você está conversando e de repente percebe que faltam poucos minutos para voltar para o trabalho…
Você está chegando em casa depois de um dia puxado e quando olhar o relógio já imagina que, no dia seguinte, terá que acordar cedo de novo.
E como num looping eterno, vivemos em função das próximas horas, que se tornarão próximos minutos e que se tornarão próximos segundos, até se tornar…AGORA.

Imagino que nossas gerações anteriores – bisavôs, avôs- ficariam chocados com o tanto de informação que recebemos durante o dia e também com o fato de que nossos dias voam, de tanto que temos coisas para fazer: entregar relatório no fim do dia, fechar o projeto para semana seguinte, resolver a situação na próxima manhã. Vivemos constantemente para o futuro. E nisso perdemos o presente do agora.

Cada vez que você olha o relógio, tem duas opções:
1. Sigo para o próximo minuto que vai chegar
2. Vivo este minuto que acabou de começar.

Ou seja, sofro a angústia e um futuro que não sei como vai ser ou vivo intencionalmente e propositalmente o agora, que é o que tenho controle.
Isto é uma escolha.

Não digo que não devemos nos planejar, eu sou a pessoa que mais ama planejar neste mundo. Planejar dá mais tranquilidade.
Mas o que quero é que, já que você fez seus planos, descanse e aproveite enquanto o ‘agora’ acontece. Bem na sua frente.

Por vivermos pensando nos próximos minutos, nos próximos dias, nas próximas semanas e por guiarmos nossas vidas por prazos, não nos damos o presente de desfrutarmo o presente.
Então gostaria de te sugerir algumas tarefas para te ajudar nesta questão:

  1. Saia para bater-papo com alguém e ouça com intenção real e sincera de estar na conversa;
  2. Restrinja o uso das redes sociais e e-mails a apenas alguns horários específicos do seu dia;
  3. Desafie-se a sair de casa sem seu celular;
  4. Fique pelo menos um dia sem postar nas suas redes, mesmo que haja um acontecimento muuuito bom. Deixe para o dia seguinte;
  5. Depois que maratonar uma série com seu amigo ou cônjuge, guarde um tempo para conversarem a respeito, trocarem opiniões. Não comece outra maratona logo em seguida;
  6. Tente começar e terminar uma conversa pelo whatsapp, sem ficar enrolado o dia inteiro em uma conversa sem objetivos, que só te deixa preso no seu celular e que tira sua atenção das tarefas realmente importantes.

O que você achou?
Acredite que enquanto escrevo estas situações, na maioria delas, é um desafio para mim mesma. São tarefas que pretendo colocar em prática.

Essa ‘mania’ que temos de vivermos o minuto seguinte, está matando nosso agora. É como se esperássemos tanto o ‘futuro’ chegar, que quando ele chega, não sabemos o que fazer com ele.

Pense nisso. Viva seu agora intencionalmente, e seu futuro será muito melhor vivido.

Anúncios
Mais, Reflexões

Sempre há uma segunda opção.

bigstock-Businesswoman-presenting-to-co-90005732

Quem é que nunca se viu sem solução?
Tem dias até que sair da cama não parece uma opção.

É engraçado que mesmo que a gente tente fazer tudo certinho, certas coisas não dão certo. Nem todos os nossos planos saem redondinhos e ainda têm os imprevistos, que como sabemos, não avisam. Simplesmente aparecem.

Acontece que, seja na sua vida pessoal como na sua vida profissional, sempre há – no mínimo- uma segunda opção.
Não é apenas uma questão de sim ou não. Porque quando restringimos a sim ou não, perdemos os vários outros caminhos no meio.

Por exemplo, você está em dúvidas se deve continuar em um relacionamento. Talvez você esteja pensando: termino ou continuo?
Quando ficamos no sim ou não, indiretamente pensamos: continuo neste relacionamento que não está bom ou termino e tento ser feliz com outra pessoa, no futuro?

Vamos pensar nas outras possibilidades intermediárias:
– Fazer um levantamento do que não está bom em seu relacionamento e ver se dá para gerar soluções;
– Conversar com seu cônjuge para saber se elx está satisfeitx com o relacionamento, desta conversa podem sair outras soluções inimagináveis;
– Ver se a pessoa é tão especial que vale a pena aguentar algumas diferenças;
– Ver se é uma fase;
– Ver se você não está bem internamente e acaba achando que o relacionamento é o problema.

Estas opções não são ‘sim’ nem ‘não’. São alternativas intermediárias. Elas vão acabar te dando um norte quanto ao ‘sim’ ou quanto ao ‘não’, mas é um degrau importante na construção da sua decisão.

Quando pensamos só no fim, esquecemos que temos o meio. Um caminho.
Mas a verdade é que pensar no caminho demanda tempo e paciência. E quem tem essas coisas hoje em dia, não? rs Precisamos ter. É uma questão de prioridade. 😉

Qual tem sido sua maior preocupação? Se não vem nenhuma resposta, se pergunte:
– Por que não vejo nenhuma solução?
– Qual a única escolha que vejo agora? (O oposto a ela é uma segunda opção \0/)

Saiba que você tem, mínimo, mais uma resposta. Basta investir no que é realmente importante pra você, esperar com paciência e dar atenção devida, sem deixar o que te incomoda de lado.

 

Produtividade, Reflexões

Como você gerencia sua ansiedade?

sinais-ansiedade

Neste fim de ano quero despertar essas borboletinhas dormindo no seu estômago e trazer de volta aquela sensação gostosa, aquele frio na barriga, de quando a gente está prestes a fazer algo desafiador.

A gente fica tão focado nas coisas que a gente quer para o nosso futuro, que a acaba esquecendo o que temos na nossa frente. As atitudes simples que podemos ter e que podem refletir exatamente AGORA!

Planeje o futuro, mas não esqueça do presente. Do contrário, você viverá numa eterna ansiedade.
A ansiedade é exatamente isto, não viver o presente por ficar se preocupando com o futuro. E ela é corrosiva. Você sente uma falsa sensação de segurança e de controle, mas no fundo, é como se colocasse uma bola de ferro nos seus pés e só conseguisse dar passos tão pequenos que demoraria muito mais tempo que o normal para que você efetivamente chegasse a algum lugar.

Acho que já está na hora, não acha?

Quem me segue já sabe que não sou de passar as mãos na cabeça e ficar chorando pitangas. Também não sou do tipo que fica curtindo seu sentimento de culpa e aceitando desculpas. Comigo é necessário sair da capa de coitado, parar de colocar culpa no mundo inteiro e levantar soluções. 

Não importa tanto o tempo que leve, sabe…. Nossa ansiedade quer que tudo aconteça no nosso próprio ritmo, mas a verdade é que ela é nossa maior inimiga. Ela mesma nos trava de alcançar as coisas que mais queremos.

O que você precisa fazer AINDA HOJE para começar a fazer as coisas acontecerem? Onde está a fonte da sua ansiedade? O que te deixa tão agitado a ponto de, ao invés de te fazer andar, te congelar?

Descubra e AJA!

Reflexões

Não vire o ano sem ler isto.

listinha

Eu postei um vídeo falando sobre como administrar suas expectativas para 2018, se não assistiu ainda, clique neste link aqui; mas hoje eu queria falar pra vocês algumas coisas que acho importante você levar para seu próximo e para quantos mais anos virem.

  1. Jogue seu papel de metas fora, se você não está 100% comprometido consigo mesmo, em realiza-las;
  2. Assistir vídeos dos conteúdos que você quer aprender não fará nenhuma diferença enquanto você não colocar tudo em prática;
  3. Você pode até estar acima do peso, mas se não ver uma real necessidade em emagrecer, vai viver começando e interrompendo dietas e tentativas de atividades físicas;
  4. Ler é bom demais, mas precisa virar hábito, ou seja, você precisa praticar com consistência, do contrário, continuará achando que nunca vai conseguir terminar um livro;
  5. Regras não foram feitas para serem quebradas, mas quando vir necessidade, não hesite;
  6. Você continuará recebendo notícias ruins e continuará sendo mal tratado por algumas pessoas, aprenda a lidar com isso;
  7. Pare de reclamar do que você sabe que está ruim, ao invés disto mude a situação ou saia dela;
  8. Não adianta pular 7 ondinhas, jogar pro universo, usar calcinha das cores do arco- íris se você não colocar a mão na massa;
  9. Não fale mais que não tem tempo, se você nem sabe exatamente onde suas horas estão indo;
  10. Pare de falar que não se importa, se você se importa. Fale o que sente ou acabará doente.
Reflexões

O que você não sabe sobre você (mas deveria)

quero-evoluir-pandora-autoconhecimento

Eu recebo muitos comentários de pessoas dizendo que não conseguem e que chegaram em um ponto da vida que não sabem o que fazer. Recebo também depoimentos de histórias difíceis e problemas que parecem insolúveis e pessoas que não sabem por onde começar.

A verdade é que mesmo a pessoas que se sente mais incapazes e mesmo as que acham que não vão conseguir se alguém ajudar, têm um bicho dentro delas que está pronto para despertar no exato momento em que forem descobertos.

O que você não sabe sobre você é que você sempre vai ter mais de uma opção para escolher. Todas as situações sempre te darão, no mínimo, 2 opções. Se você só está vendo uma opção, respire fundo e procure melhor porque existe pelo menos mais uma.

Também saiba que nem tudo vai ser fácil. Isto não quer dizer que você não pode dar valor para algo que vier fácil, aprecie estes presentes; mas também não quer dizer que só porque está difícil, está na hora de se render.

Você não sabe – ainda – , ou melhor, você não sabia, mas as pessoas não precisam nos entender e nem atingir nossas expectativas. Elas não existem para nos agradar e nem pra dar a resposta que queremos, mas você precisa saber é que a forma como elas te tratam ou como falam com você não é determinante para o que vai acontecer com você.

Ainda existem coisas que você não sabe e que eu não sei, mas isto não quer dizer que nunca vamos descobrir. Se tem uma coisa que me deixa louca a respeito de viver, é que sei que vou continuar aprendendo um monte de coisas novas e esta é uma das coisas mais mágicas da vida.

Ainda que você não se conheça inteiramente, apoie-se no que já conhece. Ainda que não saiba todas as respostas, não canse de buscá-las. Ainda que não esteja do jeito ou no nível que esperava, siga tentando. Certas coisas não saberemos nunca; isto só quer dizer que devemos nos satisfazer com o que já alcançamos.

Boa vida pra você! 🙂

Reflexões

O que eu espero de dezembro.

Dezembro.jpg

Fim de ano a gente já vai desacelerando, acalmando, parando, colocando projetos em pausa.
Parece que as coisas não precisam nem acontecer direito porque afinal é dezembro! rs
Pra mim, diferente de tudo isto, eu quero mais que as coisas aconteçam, que o ritmo não caia e que seja como um mês qualquer.

Eu espero que dezembro ainda me traga alguns presentes, fruto do meu trabalho até agora. Espero ainda conseguir ver minha dedicação e meu esforço em prática, sem cair só porque é mês de festas.

Eu espero que em dezembro eu ainda esteja empenhada em fazer as coisas darem certo e que eu dê os primeiros passos para algum projeto novo.
Não quero esperar 2018 chegar, muito menos, o carnaval passar para começar a trabalhar.

Espero que em dezembro eu esteja mais focada do que nunca, porque pode ser o fim do ano, mas não é o fim da caminhada. Ainda tenho muito chão pra correr e muita barreira pra pular.

Espero que dezembro marque minha vida por coisas que atingi, sucessos que alcancei e que não seja como um mês qualquer, mas que também não seja um mês especial. Quero que seja dezembro de 2017, único, com risos e choros, com acontecimentos novos e com rotinas, com o que vier de bom ou de ruim, afinal ninguém vive um romance (e até os romances têm seus momentos conturbados).

Espero que as pessoas continuem lutando por seus sonhos e que não usem a desculpa que o ano acabou para dizer que acabou seu ânimo para seguir tentando.

Espero que as pessoas vivam dezembro como vivem janeiro, fevereiro, março, etc. E que  vejam o ano não como uma linha, mas como um ciclo. Não acaba, mas se renova. Não é limitante, mas se transforma.

Dezembro é um mês lindo, assim como maio, outubro, novembro…

 

Mais, Reflexões

Por que você precisa de um passo a passo?

co-dependence

Há alguns dias atrás recebi um comentário de uma pessoa me pedindo para dar um passo a passo para vencer a dificuldade dela. Confesso que na hora eu ri. Eu ri e li novamente porque pra mim não fez muito sentido.

Quando reli percebi que havia lido corretamente. Ela realmente estava pedindo um passo a passo para conseguir vencer uma dificuldade dela.

O que me impressionou não foi só o pedido do “passo a passo”, mas foi o fato de que o que eu mais falo pra vocês é como é importante fazermos nossa parte, como é imprescindível buscarmos a solução e encontrarmos nossas respostas, sendo assim pedir um passo a passo pra mim vai contra tudo o que compartilho com vocês.

Quando pensei em compartilhar dicas foi porque eu mesma pastei um pouco para encontrar a resposta, mas de forma alguma eu considero ruim o fato de que tive de correr atrás. O que eu consigo com ajuda de outros me dá um sentimento de acolhimento. É o pit stop necessário para respirar e conseguir seguir adiante sozinha; mas conseguir sozinha aumenta a sensação de ser forte, de empoderamento, de que consigo.

Esta não é a primeira vez que recebo comentário de alguém me pedindo “exatamente” o que fazer. E não é a primeira vez que me impressionou, cheguei a escrever sobre isto neste post mas desta vez eu quis ser mais clara porque o meu maior desejo é tornar cada um de vocês que me seguem, independentes.

Não gostaria que vocês esperassem de mim um passo a passo. Não gostaria que vocês esperassem de mim as palavras certas ou o que vocês precisam para fazerem algo. O que eu mais desejo é que vocês reflitam em cima de cada dica e tracem os próprios caminhos, planejando, refletindo e não tenham medo caso algo dê errado.

Quero que vocês sejam donos das próprias escolhas e tomem as decisões que acharem necessárias de acordo com os objetivos que querem alcançar.
Imaginem a minha responsabilidade em falar um passo a passo e, de repente, dá errado?! Provavelmente você falará que a culpa é minha. Mas quando você mesmo se decide, você assume seus riscos e tira seus aprendizados. Você vai conseguir entender o que, no meio do caminho, poderia ter sido diferente e se tornará mais “cascudo”, ou seja, mais resistente. Isso é incrível!

O que te impede de traçar seus próprios passos? O que te impede de decidir por si mesmo e alcançar o que você tanto quer? Pense nisto e dê o primeiro passo.

Mais, Reflexões

Escrever é mais por e pra mim…

escrever-artigos-2

Enquanto escrevo este post ainda estou em Petrópolis. Praticamente todos os posts deste mês de novembro foram escritos aqui. Que decisão mais inteligente foi a minha de vir pra cá e aproveitar este feriado de finados para sair de São Paulo!

Às vezes a gente acha que como será feriado iremos descansar em casa, com amigos, mas não é a mesma coisa. É necessário sair um pouco do ‘de sempre’. 

Eu sempre tive um sonho de ter uma casa onde eu teria uma mesa só para escrever, que seria em frente a uma janela que daria para uma paisagem que me levaria para outro mundo, e esse outro mundo me ajudaria a escrever.
É aquela visão romântica de escrever. rs

Aqui em Petrópolis eu cheguei à conclusão que ainda quero minha mesa – de madeira – em frente à uma janela que dê para uma paisagem que me leve para outro mundo. Todos estes posts em Petrópolis foram escritos na área comum do hostel, como se fosse o quintal, com árvores, com vento, com quietude…

Sentada aqui “ganhei” – não sei a palavra certa – a certeza de que quero sempre escrever. Me realizo escrevendo. É uma pena que não consiga escrever tanto quanto antigamente, apesar de o número de ‘leitores’ diminuir e o número de ‘seguidores’ crescer.

Não sei se vai fazer sentido para alguém, mas escrever é mais pra mim e por mim e gravar é unicamente para vocês e por vocês.
Escrever é terapia, é transformação, é repensar é reconstruir, é visualizar o que não consigo explicar. E pretendo fazê-lo. Ainda tenho textos em papel que não compartilho e até costumo escrever algumas das minhas orações quando minha cabeça está tão bagunçada que nem consegue construir uma frase verbalmente.

Não sei se você vai tirar algum aprendizado deste post e tão pouco sei se este é o objetivo deste texto rs, mas espero que faça sentido e te traga algo bom, assim como quando escrevo.

Finanças Pessoais, Reflexões

Não é errado ter muito dinheiro!

 

money

Eu sei que várias pessoas já disseram isso e que sabemos que o dinheiro não é o mal do século, mas ainda há uma culpa velada, pelo fato de querermos ter dinheiro, querermos uma vida mais confortável. A questão é que temos o transformado em um monstro, por simplesmente esquecermos para que ele serve.

Antes disso quero dizer para que o dinheiro NÃO serve:
– Para separar pessoas;
– Para criar níveis ou classes;
– Para ter até transbordar pela pia e não caber mais “debaixo” do colchão;
– Para termos muito, mesmo que sem objetivo algum.

Lógico que existem muitas outras razões pelas quais o dinheiro não serve, mas estas são algumas bem importantes e que acho que as mais recorrentes e graves.

Refutando cada um destes pontos, quero trabalhar melhor a questão de ter dinheiro. O problema é que ele tomou uma importância maior do que na verdade tem. Temos utilizado como meio de conseguirmos o que queremos, seja o que for, seja quanto for. Temos nos corrompido e nos vendido. Temos “comprado” dinheiro e não o utilizado para comprar. Conseguem ver a diferença?

O dinheiro é um mal necessário. Eu sinceramente não queria depender dele. Eu trabalharia por um teto e por comida. Eu não estou falando de socialismo, mas estou falando que o dinheiro hoje, na forma como é utilizado, me cansa e me desanima.

As pessoas tem perdido a oportunidade de se desenvolverem, de crescerem,  de se motivarem por outras razões, porque de alguma forma é ditado que sem dinheiro não somos nada, que o fim para todos os meios é o dinheiro e que o meio para todos os fins é o dinheiro. Meu Deus!!! Por que?

Não! Não quero queimar o dinheiro e nem acredito que vamos abandonar o capitalismo, afinal, depois de provar de seu gostinho, quem vai querer abandoná-lo?

Mas você pode escolher como usar o seu dinheiro e se você tem um pouco mais que a maioria, pode escolher com sabedoria onde vai utilizá-lo, sem necessariamente ser esbanjar e jogar na cara dos outros que tem menos. Compre suas coisas, realize seus sonhos, viaje, se vista, se dê presentes/ luxos, você tem trabalhado por isso, mas não acredite que você é diferente que os demais. Não aja de forma a diminuir os que não conseguiram o que você conseguiu porque não tem o salário/ renda que você tem.

Um dos segredos da boa administração financeira é que todo dinheiro deve ter um objetivo. Caso contrário gastaremos no que não era tão necessário e não teremos para o que era extremamente necessário.
Então essa ideia de que quanto mais melhor, depende. Mais pra que? Melhor para que/ quem?

Dinheiro parado no lugar não rende. Dinheiro escondido, você morre e ninguém se beneficia, nem mesmo pessoas queridas que você gostaria que usassem.
Coração mesquinho pode ser tão prejudicial que você vai ter muito e não vai querer usá-lo com medo de acabar. E então… pra que?

Pois é… não quero que você dê todo seu dinheiro para quem precisa e abra mão de todas as suas posses. Não quero que você se sinta culpado por ter mais do que eu ou mais que muita gente. Quero que você use bem! Quero que você se dê novas oportunidades e que não se aparte de pessoas.

Para quem tem muito ou para quem tem pouco: criem o hábito de compartilharem, de ajudarem, de dar sem esperar nada em troca, de não anunciarem aos sete ventos os benefícios que fazem, perde toda a beleza do ato.
Promova ações que possibilitem que pessoas possam lutar para chegarem em um nível  onde elas podem ter o que sonham e viverem experiências que dependem exclusivamente de dinheiro para realizarem.

Para os que não tem tanto: Não se limitem por não terem dinheiro. Independente de muitas ou poucas oportunidades que a vida vai te dar, eu gostaria que você continuasse tentando. Pode ser que demore mais do que para outros, mas não tentar consiste em saber que você decidiu que “o dia” nunca vai chegar. Triste, não?

Vivamos nosso propósito, corramos atrás de nossas realizações e sejamos felizes com o que temos, sem esperar sermos felizes pelo ainda podemos ter. 😉

Mais, Reflexões

Eu tenho aprendido que…

imagem

Eu tenho aprendido que não importa quantas pessoas nos deem um ‘não’, alguém em algum momento nos dará um ‘sim’. Tenho aprendido que quando alguém me diz que não conseguirá fazer alo, não quer dizer que não conseguiremos fazer. Eu tenho aprendido a aprender que podemos sempre aprender alguma coisa e que a educação é a chave para ser mais. Eu tenho aprendido a fortalecer minha esperança e ser resiliente. Eu tenho aprendido a nunca desistir.

Eu tenho aprendido que há muito mais do que vemos na superfície e que nós não sabemos o que nós sabemos. Tenho aprendido sobre outros países, outras culturas, outros idioma, e outras pessoas. Tenho aprendido que ‘diferente’ não é ruim, é apenas ‘diferente’, e na maior parte do tempo é bom. Eu tenho aprendido que há sempre algo mais que pode ser feito, algo mais que nós podemos fazer, para nós mesmos, para alguém, para um estranho. Eu tenho aprendido a ser corajoso. Tenho aprendido que a ajuda às vezes vem de quem nunca esperamos. Tenho aprendido que os milagres acontecem e que mesmo quando está muito difícil manter a fé, a coisa mais incrível pode acontecer inesperadamente, no último minuto.

Eu tenho aprendido que não importa quão ruim possamos nos sentir em algum momento, não se compare com alguém que quase nunca sofre. Eu tenho aprendido que há pessoas que podem passar dias sem comer nada. Tenho aprendido que nós valemos a pena. Tenho aprendido que nós podemos sempre ser melhores focando no que realmente nos importa. Tenho aprendido que é muito importante passar mais tempo de qualidade com as pessoas que se importam conosco e que nós nos importamos. Tenho aprendido que nossas famílias são, simplesmente e de longe, a melhor parte de nós. Tenho aprendido que ficar sozinho não é o mesmo que estar sozinho.

Eu tenho aprendido que nós podemos sempre ter mais empatia e mais compaixão pelos outros, que estender uma mão amiga a alguém pode ser uma luz de esperança para alguém se sentindo sozinho. Tenho aprendido que alguns momentos da nossa infância foram muito especiais e continuarão conosco eternamente. Tenho aprendido que mães tem o trabalho mais difícil da terra e que nós nem sempre mostramos a elas a apreciação que elas merecem; tenho aprendido que nós deveríamos demonstrar mais frequentemente.

Eu tenho aprendido que mesmo alguém sorrindo e rindo pode estar ferido por dentro. Tenho aprendido que dar é muito melhor que receber. Que animais podem ser muito leais e não apenas melhorar nossa vida, mas também salvá-la. Tenho aprendido que pessoas podem mesmo amar um país onde nem foram nascidas. Tenho aprendido que quando nós estamos chateados podemos tomar decisões ruins e dizer coisas que ferem e que nunca deveriam ser ditas. Eu tenho aprendido que caminhar em um dia bonito pode nos ajudar a clarear nossas mentes e nos fazer nos sentirmos melhor.

Eu tenho aprendido que não há benefícios em guardar ressentimento em nossos corações e que o espaço é melhor quando preenchido com esperança, amor e alegria. Tenho aprendido que outras pessoas fazendo o bem é bom pra nós também.Tenho aprendido que todos nós temos preconceitos inconscientes que afetam as decisões que tomamos. Tenho aprendido que ter mais dinheiro não é sempre o melhor. Tenho aprendido que os maiores líderes que nos inspiram não são necessariamente aqueles com os maiores títulos mas aqueles com mais integridade, lealdade e compaixão.

Eu tenho aprendido a aceitar a mudança e tirar o melhor disso. Tenho aprendido que algumas pessoas que estão fisicamente longe de nós podem estar mais perto que aquelas que estão próximas de nós fisicamente. Tenho aprendido que a música consegue nos levantar de forma que nada mais consegue. Tenho aprendido quão importante é viver com propósito e valores. Que a coisa mais certa a se fazer é muitas vezes mais difícil de fazer mas é sempre a coisa certa a ser feita.

Tenho aprendido que nós podemos e devemos sempre continuar aprendendo até o último dia. Tenho aprendido que tudo ficará bem. Que cada dia é um presente. Tenho aprendido a aprender a aceitar, a perdoar, a apreciar. Tenho aprendido a amar, incondicionalmente.

Texto traduzido deste link: https://www.linkedin.com/pulse/ive-been-learning-luis-moreno/?trackingId=0O1YkII%2FduhwgioWxLuzoQ%3D%3D