Mais, Produtividade, Reflexões

O desafio de esperar.

pexels-photo-298018.jpeg

Esperar é difícil.

A começar pela espera pelos nove meses da gestação. Há ansiedade, expectativas, medos e várias outras questões que nos invadem, mas que,  na verdade não há nada a fazer,  senão esperar.

A gente pode ficar imaginando cenas na nossa cabeça, ficar recriando situações ideais, mas nada vai mudar o fato de que tudo pode sair exatamente o oposto do que imaginamos ou então bem melhor.

Esperar nos deixa vulneráveis porque acabamos dependendo de variáveis que não estão sob nosso controle e isto de ‘ficar vulnerável’ é bem estranho.

Sempre teremos situações que nos exigirão esperar. Seja pelo ônibus para ir ao trabalho como a resposta de uma entrevista de emprego. Seja a comida esquentar, como a hora certa de terminar um relacionamento.

Não temos como fugir, mas podemos nos educar para aprendermos a lidar com este fato.

  1. Você pode aproveitar enquanto espera para fazer outras coisas que diz não ter tempo.
    Já que aquilo que você tanto quer não acontecerá tão cedo, que tal então agilizar outras atividades ou se dedicar àquilo que diz que nunca consegue fazer por falta de tempo?

  2. Esqueça.
    É estranho pedir para esquecer porque quanto mais queremos esquecer, mais nos lembramos, mas a dica anterior vai te ajudar, pois quanto mais ocupamos nossa mente com algumas coisas, esquecemos de outras.
    E também é importante fazer isto como um exercício. Foque naquilo que pode controlar, naquilo que está sob seu controle. Se não cabe a você agilizar o resultado, não caia nessa de ficar bitolado. Só vai te trazer ansiedade e te deixar mal.
  3. Viva o agora.
    Estamos sendo engolidos por tantas novidades e tantas informações ao mesmo tempo, que parece impossível focar em uma coisa só, ainda mais quando estamos esperando uma resposta ou um resultado.
    Mas quanto mais focarmos no momento presente, será mais fácil esperar as coisas acontecerem no tempo delas.
    Ouvir a pessoa falando sem se deixar distrair por pensamentos, curtir a praia com os amigos sem ficar olhando as redes sociais de 5 em 5 minutos, compartilhar uma foto legal e esquecê-la sem ficar inquieto para saber quantas curtidas recebeu, etc.
    O tempo não volta atrás.

Se está esperando por algo ou alguém, saiba que as coisas vão acontecendo naturalmente. Quer você queira, quer não, certas coisas não dependem de você e esperar será sua única opção.
Mas se aprender esta lição, os resultados positivos serão todos seus: mais resiliência, paciência, domínio próprio, coração leve, mais presença nos momentos, mais prazer na vida.

Só depende de você…

Anúncios
Produtividade, Reflexões

No agora ou no futuro?

 

agora

O despertador toca e nossa primeira reação é “Droga! Vou ter que levantar…”
Você está no trabalho e chegou o horário do seu almoço. Você está conversando e de repente percebe que faltam poucos minutos para voltar para o trabalho…
Você está chegando em casa depois de um dia puxado e quando olhar o relógio já imagina que, no dia seguinte, terá que acordar cedo de novo.
E como num looping eterno, vivemos em função das próximas horas, que se tornarão próximos minutos e que se tornarão próximos segundos, até se tornar…AGORA.

Imagino que nossas gerações anteriores – bisavôs, avôs- ficariam chocados com o tanto de informação que recebemos durante o dia e também com o fato de que nossos dias voam, de tanto que temos coisas para fazer: entregar relatório no fim do dia, fechar o projeto para semana seguinte, resolver a situação na próxima manhã. Vivemos constantemente para o futuro. E nisso perdemos o presente do agora.

Cada vez que você olha o relógio, tem duas opções:
1. Sigo para o próximo minuto que vai chegar
2. Vivo este minuto que acabou de começar.

Ou seja, sofro a angústia e um futuro que não sei como vai ser ou vivo intencionalmente e propositalmente o agora, que é o que tenho controle.
Isto é uma escolha.

Não digo que não devemos nos planejar, eu sou a pessoa que mais ama planejar neste mundo. Planejar dá mais tranquilidade.
Mas o que quero é que, já que você fez seus planos, descanse e aproveite enquanto o ‘agora’ acontece. Bem na sua frente.

Por vivermos pensando nos próximos minutos, nos próximos dias, nas próximas semanas e por guiarmos nossas vidas por prazos, não nos damos o presente de desfrutarmo o presente.
Então gostaria de te sugerir algumas tarefas para te ajudar nesta questão:

  1. Saia para bater-papo com alguém e ouça com intenção real e sincera de estar na conversa;
  2. Restrinja o uso das redes sociais e e-mails a apenas alguns horários específicos do seu dia;
  3. Desafie-se a sair de casa sem seu celular;
  4. Fique pelo menos um dia sem postar nas suas redes, mesmo que haja um acontecimento muuuito bom. Deixe para o dia seguinte;
  5. Depois que maratonar uma série com seu amigo ou cônjuge, guarde um tempo para conversarem a respeito, trocarem opiniões. Não comece outra maratona logo em seguida;
  6. Tente começar e terminar uma conversa pelo whatsapp, sem ficar enrolado o dia inteiro em uma conversa sem objetivos, que só te deixa preso no seu celular e que tira sua atenção das tarefas realmente importantes.

O que você achou?
Acredite que enquanto escrevo estas situações, na maioria delas, é um desafio para mim mesma. São tarefas que pretendo colocar em prática.

Essa ‘mania’ que temos de vivermos o minuto seguinte, está matando nosso agora. É como se esperássemos tanto o ‘futuro’ chegar, que quando ele chega, não sabemos o que fazer com ele.

Pense nisso. Viva seu agora intencionalmente, e seu futuro será muito melhor vivido.

Produtividade, Reflexões

Como você gerencia sua ansiedade?

sinais-ansiedade

Neste fim de ano quero despertar essas borboletinhas dormindo no seu estômago e trazer de volta aquela sensação gostosa, aquele frio na barriga, de quando a gente está prestes a fazer algo desafiador.

A gente fica tão focado nas coisas que a gente quer para o nosso futuro, que a acaba esquecendo o que temos na nossa frente. As atitudes simples que podemos ter e que podem refletir exatamente AGORA!

Planeje o futuro, mas não esqueça do presente. Do contrário, você viverá numa eterna ansiedade.
A ansiedade é exatamente isto, não viver o presente por ficar se preocupando com o futuro. E ela é corrosiva. Você sente uma falsa sensação de segurança e de controle, mas no fundo, é como se colocasse uma bola de ferro nos seus pés e só conseguisse dar passos tão pequenos que demoraria muito mais tempo que o normal para que você efetivamente chegasse a algum lugar.

Acho que já está na hora, não acha?

Quem me segue já sabe que não sou de passar as mãos na cabeça e ficar chorando pitangas. Também não sou do tipo que fica curtindo seu sentimento de culpa e aceitando desculpas. Comigo é necessário sair da capa de coitado, parar de colocar culpa no mundo inteiro e levantar soluções. 

Não importa tanto o tempo que leve, sabe…. Nossa ansiedade quer que tudo aconteça no nosso próprio ritmo, mas a verdade é que ela é nossa maior inimiga. Ela mesma nos trava de alcançar as coisas que mais queremos.

O que você precisa fazer AINDA HOJE para começar a fazer as coisas acontecerem? Onde está a fonte da sua ansiedade? O que te deixa tão agitado a ponto de, ao invés de te fazer andar, te congelar?

Descubra e AJA!

Produtividade

5 vídeos para quem quer empreender

Esta tem sido minha jornada. Para quem me acompanha, não é mistério para ninguém que quero muito trabalhar como palestrante e dar treinamentos pelo Brasil com foco em desenvolvimento humano, enquanto caminho vou me abastecendo com informações que podem me ajudar tanto na estratégia em si, quanto a não perder a motivação.

Compartilho com vocês então alguns vídeos que acho interessantes e te convido a conhecer os canais também, pois são canais que sigo:

Este primeiro vídeo veio por último. Eu já havia planejado este post há semanas atrás, mas acabei assistindo este vídeo e sabia que tinha que incluí-lo na lista:
1. Como superar obstáculos, por Vida Organizada

 

Este próximo vídeo e uma sequência de vídeos com Leila Velez, criadora do Instituto Beleza Natural. Destaco este vídeo, mas convido a ouvir todos os outros, que tem em média cinco minutos.
2.  Leila Velez: Inovação pela Co- Criação, por Endeavor Brasil

 

Não podemos falar em empreendedorismo sem falar sobre finanças, custos, etc. E ninguém melhor que a querida Nathalia Arcuri.
3. 5 Dicas para sobrar dinheiro, por Me Poupe!

 

Eu não poderia deixar de incluir um vídeo do Gustavo Cerbasi. Não sei explicar porquê, mas tenho vontade de dar um abraço nele cada vez que assisto um vídeo dele ou que leio um livro. (Inclusive tem várias Dicas de Leitura dele no canal!)
4. Perfil empreendedor é fundamental para ter um negócio próprio?, por Gustavo Cerbasi

 

Este último vídeo foi de uma pessoa que conheci no Linkedin a pouco tempo. Ela trabalha com gestão de carreira e tem um canal no youtube com várias dicas bacanas para quem está procurando emprego. Neste vídeo que compartilho com vocês, ela fala sua história de como saiu de emprego regime CLT para ser empreendedora.
5. Um pouco da minha história: de CLT à empresária, por Tais Targa.

 

E aí? Está pronto para começar? Qual vídeo você achou mais interessante e por que?

Produtividade

Dê um susto na sua rotina.

routine.png

Vamos pular a parte que rotina é chata, que rotina tira a espontaneidade da vida e que nada de bom acontece quando ficamos planejando tudo. Já passamos deste nível e já sabemos o quanto ela é importante para nossa produtividade.

Hoje eu quero falar de alguns hábitos – super saudáveis – que adquirimos, mas que por um tempo não estejam dando certo. Neste caso, precisamos dar um sustinho para depois voltarmos ao ‘de sempre’.

“Dar o susto” não é necessariamente sair da rotina, pois não estou falando de mudar a tarefa em si, mas sim da forma como a realizamos.
Um exemplo simples para você entender: eu separo um tempo para escrever para vocês, que geralmente é quando estou em algum lugar fechado. Na sala, no quarto, em algum lugar assim. Mas, tem vezes que nada rola e que não adianta eu parar, me concentrar, ler, pesquisar, simplesmente não sai uma palavra. Nestas horas eu pego esta minha atividade de escrever e faço em um lugar diferente. Geralmente um lugar aberto com pessoas passando ou com uma paisagem legal, ou um lugar onde eu consiga ficar contemplando o cenário por algum momento até que as primeiras palavras começam a chegar e então, meu texto.

É o que está acontecendo neste exato momento. Eu não queria trazer meu computador, mas eu sabia que saindo do lugar comum, das cenas de sempre, eu conseguiria.
Estou sentada na parte externa do hostel, em Petrópolis, onde tem várias mesas e bancos e pessoas conversando, árvores balançadas pelo vento, ao mesmo tempo barulho de carros passando logo à frente e pássaros voando e pousando.
A mesma atividade, em um cenário diferente, é realizada com sucesso! rs

Já parou para pensar nisso? O problema não é a tarefa em si e o problema não é você. É o seu cérebro que, por algum motivo que não sei te responder, precisa sair do cenário de sempre, que é o que eu chamo de “sustinho” para produzir aquela tarefa que faz parte da sua rotina.

Quando você sentir que está empacado, que não consegue fazer o que sempre fez, tente mudar a forma como o faz: seja o lugar, seja com pessoas diferentes, etc.

Se já reparou isso ou se tentar fazer isto, me conte como foi? Não é possível que seja só comigo! rs
Eu também compartilhei com vocês um vídeo falando sobre construir hábitos.
Muitas pessoas sabem o que devem fazer, sabem o que querem transformar em hábitos mas não conseguem. Espero que ajude. Dá uma olhada!
(Se ainda não é inscrito, é só clicar aqui!)

 

 

Aproveite para seguir o Dica pra Hoje nas redes sociais, assim você fica sabendo das Lives e viagens e muitas outras dicas que compartilho por lá!

www.instagram.com/blogdicaprahoje
www.facebook.com/dicaprahoje
www.twitter.com/dicaprahoje

Vídeos todos os dias no canal: www.youtube.com/user/dicaprahoje

 

 

Produtividade

Mudei de ideia.

Light bulbs teamwork concept

Eu tenho a mente inquieta. Ao mesmo tempo que sou extremamente focada no que quero, fico divagando em mil outras possibilidades. Minha mente está produzindo ideias quase que vinte e quatro horas por dia e se percebo que têm potencial, para algumas delas eu dou uma atenção maior.

A próxima etapa depois de ter a ideia é planejar, e esta parte é uma das minhas favoritas: separar em etapas, estabelecer prazos, correr atrás das ferramentas necessárias, etc. E a seguir, é só começar a colocar os passos em prática. (Coloquei “só”, mas nem sempre é tão simples assim).

Durante estes processos, acabo tendo outras ideias e também repensando as ideias atuais e, por vezes, mudo de ideia. Ou começo algo, vi que não é tão promissor quanto pensava e mudo de ideia. Testo as possibilidades, não dá certo e mudo de ideia. E assim segue minha vida.

Algumas pessoas acham que isso é ruim, que demonstra inconstância, mas a verdade é  que é um processo natural das coisas. Podemos mudar de ideia. E é melhor que mudemos antes de desperdiçarmos nossa energia e nosso tempo sabendo que estamos  indo rumo à passarela para cair na boca do tubarão.

Inconstância seria nunca colocar nada em prática: muitas ideias e nenhuma execução ou começar muitas coisas e não terminar nenhuma. Mas perceber que não é a melhor escolha ou que dá pra mudar o caminho, é super saudável.

A vontade de mudar de ideia vem, geralmente, durante a fase de planejamento e no começa da etapa de execução. É quando você começa a perceber que não acontecerá como planejado.

Neste caso você pode voltar para o planejamento, repensar as estratégias, reavaliar os riscos e voltar à execução ou, se achar que nada disso vai realmente valer a pena, deixar de lado e começar outro projeto.

Este texto é um incentivo pra você tentar mais, se desafiar mais, planejar mais, se dedicar mais, se comprometer mais com suas ideias. 
Quero que você entenda que podem sair ideias incríveis dessa sua cabecinha, e mesmo quando perceber que não está dando certo, todo aprendizado é bem- vindo.

Mude de ideia. Não tem problema. Está tudo bem. Mas continue produzindo.

Mais, Produtividade

Inovar para crescer.

innovate-lightbulb

Comecei a ler um livro chamado “Oportunidades Disfarçadas” e mesmo nos primeiros capítulos já tenho muita coisa boa pra contar. Não quero entrar em muitos detalhes, até porque logo quero torná-lo nossa próxima dica de leitura, mas queria tocar em um dos assuntos que mais me chamou atenção e até que me deu mais ideias.

O livro fala muito sobre como nos adaptarmos à crise e tirarmos proveito dela em diferentes aspectos e um deles é a inovação.

Inovar é você fazer algo que já faz ou pegar algo que já existe e fazer de forma melhorada. Então é preciso conhecer o contexto para adaptar o que você faz ou que você quer oferecer.

Isto exige paciência e dedicação; e também é preciso pensar que vão haver erros e acertos. Quer dizer que às vezes suas primeiras tentativas podem dar errado, mas isso não quer dizer que vai desistir, e sim, que precisa repensar sua estratégia de tempos em tempos.

Se cada vez que você errar, parar para pensar nas lições que aprendeu e o que precisa prestar atenção da próxima vez, dará passos mais assertivos e alcançará um nível maior de excelência.

Nem sempre o que você faz está errado, só precisa de um segundo, terceiro  ou quarto olhar para melhorar.

Pense nisso! 😉

 

Produtividade

5 dicas para começar seus projetos de forma promissora.

Imagem relacionada

Existe um desejo gigante dentro de cada um de nós de vermos o que fazemos dar certo. Lógico que este “dar certo” é relativo, pois para cada um pode ser uma resposta diferente, mas não é sobre isto o assunto de hoje.

Hoje eu quero te incentivar a continuar nesta busca por fazer as coisas acontecerem e ver os frutos do seu esforço.

Quero compartilhar 5 dicas para começar seus projetos de forma promissora:

  1. Comece com um projeto por vez.
    É muito comum, principalmente para os mais criativos, brotar mil ideias e ter mil projetos em andamento. Não tem problema. Mas a questão é a atenção que você vai dar para cada um. Foque 100% no planejamento de um, depois siga para o próximo. Se você estiver cuidando de dois ou mais projetos precisa se organizar bem, pois se misturar uma coisa com a outra pode perder prazos e ser o começo de erros e mais erros em cascata.
  2. Estabeleça prazos.
    Se você não sabe para quando quer que alguma coisa aconteça ou esteja finalizada, a tendência é começar a empurrar com a barriga e deixar rolar por meses e meses. Quando estabelecemos uma data, acabamos ficando presos à ela e criamos mais compromisso. É aquela velha história dos dois amigos que não se vêem por muito tempo e quando se encontram na rua falam: “Precisamos marcar um café para colocarmos as notícias em dia!”. Provavelmente nunca marcarão. Agora se um deles falar: “Vamos marcar neste fim de semana um café para colocarmos as notícias em dia?”, muito provavelmente eles se verão.
  3. Faça um levantamentos dos recursos necessários.
    Seja um papel sulfite ou uma quantidade alta em dinheiro, você precisa listar os recursos que vai precisar para colocar seu projeto em prática: pessoas, dados, materiais de escritório, espaço, dinheiro, etc. Estas informações também te ajudarão a ter uma visão mais clara e mais REAL da situação. Se você sabe o que vai precisar (e estabelecer prazos para consegui-las), fará o projeto decolar muito mais rápido do que se correr atrás quando a necessidade surgir. Tudo o que deixamos para última hora sai mais caro, então coloque esta informação no seu planejamento.
  4. Tenha um mentor
    Mesmo que você tenha muito conhecimento na área, é bom ter um mentor, um amigo, um coach, um conselheiro, alguém para compartilhar suas ideias e pedir conselhos. Esta pessoa é extremamente importante pois terá um outro ponto de vista. Se você estiver “viajando” demais, esta pessoa poderá te trazer pro chão e se você estiver muito limitado, esta pessoa poderá te trazer diferentes possibilidades.
    Mesmo que seu projeto seja um segredo, se buscar a pessoa certa, perceberá como é muito mais produtivo trocar ideias com alguém.
  5. Confie que vai dar certo
    Sempre que começamos algo novo caímos no erro de: ou acharmos que tudo vai dar certo, e não prevemos os riscos; ou de acharmos que nada dará certo, e já determinamos nosso fracasso no primeiro passo. A insegurança ou o excesso de segurança mina nossa confiança e embaça nossa visão, a consequência é perda de qualidade no trabalho e perda de energia para o que poderia ser mais simples.

Lembre que a crise é o momento perfeito para novas oportunidades, pois é em momentos de grandes necessidades que pensamos em soluções.

Vai fundo!

Boa sorte! 🙂

 

 

 

Produtividade

Desacelere o ritmo e aumente sua produtividade.

Resultado de imagem para desacelerar

Engana-se quem pensa que ser produtivo é não ter tempo pra nada, correr de um lado para o outro, estar sempre ocupado e ter tantos compromissos que até esquece alguns.
Este é o perfil de uma pessoa desorganizada e perdida que em alguns dias ficará louca por perceber que não está dando conta.

Quando aprendemos a ser produtivos percebemos que não é apenas uma questão de quantas coisas fazemos no dia, mas que fazemos o que realmente precisa ser feito, com a melhor qualidade possível, com  o foco 100% naquela tarefa e não em dez ao mesmo tempo.

Ser produtivo requer desacelerar. Você já tentou acompanhar o cenário através de uma janela de um carro em movimento? Você só consegue ver o que está vindo, o que passou ficou perdido. É exatamente assim quando nos aceleramos: ficamos olhando para todas as coisas que precisamos fazer e ainda não foram feitas e nos perdemos daquelas que já foram iniciadas ou que seus prazos já passaram.

É verdade que cada um tem seu ritmo. Algumas pessoas conseguem fazer mais coisas que outras, até porque já foram conhecendo seu próprio estilo e sabendo como sua mente e seu corpo funcionam e já sabem o que dá certo ou não. Mas você precisa ter paciência porque é uma caminhada. Um passo por vez.

Dê uma olhada no número de tarefas e compromissos e avalie:

  • Todos fazem sentido? Ou são só um monte de coisa pra você se sentir importante?
  • Todos são de sua responsabilidade? Ou você poderia passar para outra pessoa ou simplesmente nem fazer.
  • Todos precisam ser feitos neste mesmo dia? Ou você poderia diluir em sua semana ou em seu mês?
  • Todos tem prazo? O prazo é uma boa forma de definir o que é mais importante e deve ser feito primeiro.

Espero que você desacelere. Este é o segredo para uma vida realmente produtiva.

Gosto do que o Christian Barbosa fala: “Vamos andando, porque  a gente já corre demais”.