Nosso lugar na caminhada.

Nada como sentir que está andando na direção certa, né?!
Nada como continuar a caminhada e perceber que, mesmo tendo se perdido nos atalhos, voltou ao caminho. E nem sempre era o caminho inicial. A gente muda de ideia e acaba trilhando uma nova jornada.

É incrível como no meio do caminho aparecem aquelas pessoas cheias de opiniões a respeito do que seria melhor para você fazer, mas quando você olha para o caminho que elas mesmas escolheram, é só tristeza.

Isto que eu costumo falar pra vocês no Dica pra Hoje de se conhecer é, ao mesmo tempo subjetivo e abstrato e  preciso e palpável.
A caminhada em si, não. Mas os resultados e as vivências, sim.

Bem, vou parar de poetizar e ser mais prática. rs

Por mais que eu tenha uma ideia de onde quero chegar e escolha o melhor caminho, não sei como será exatamente a caminhada. Não sei se meus planos darão certo e não sei  se “dar errado” será tão ruim. Eu apenas tenho um plano inicial. Certo? Certo. Esta é a parte subjetiva e abstrata.

A cada passo que dou vou percebendo que o que estava na minha cabeça está realmente acontecendo e que mesmo aquilo que não foi exatamente como eu queria, de alguma forma foi a melhor forma que poderia acontecer. Resultado: objetivo realizado e recompensa do aprendizado. Esta é a parte precisa e palpável.

Engana-se quem fica parado no caminho porque encontrou um caverna confortável para fugir da chuva e esqueceu que o objetivo nunca fui fugir da chuva, mas aprender a continuar andando, se protegendo dela. Engana-se também quem se acha esperto demais por nunca tentar e ainda tira sarro de quem “fracassou”, porque nunca viveu. Nunca vai poder dizer que conseguiu alguma coisa.

A caminhada é sua. Outras pessoas podem aparecer no caminho e logo ir embora. Outras pessoas vão querer caminhar junto e até vocês podem decidir um caminho que seja melhor para os dois, mas ninguém pode te tirar da tua rota a não ser você mesmo.

Ninguém pode saber exatamente se sua opção é a melhor porque só você sabe como é ser você nesta caminhada.
Por mais conselhos que te deem, só você vai saber o que ouvir e o que não ouvir, de acordo com o lugar que você quer chegar e sua motivação para isto.

Não pare e não desista se achar que ainda não chegou a hora de parar ou de desistir. Não deixe que outra pessoa te carregue, porque ela que vai começar a decidir por você a direção a seguir. Não pule etapas. Nem todo atalho corta caminho, alguns fazem até com que você ande mais. Não inveje os que estão a sua frente ou que te ultrapassaram, talvez eles tenham se preparado mais e por isso estão melhor condicionados. Não tire sarro e não se ache melhor do que alguém que você ultrapassou, você não sabe o que levou a pessoa a diminuir o ritmo ou a parar no meio do caminho.

Todos estamos caminhando. Cada um para uma decisão e no seu próprio ritmo.
O que importa não é só chegar, mas como você chegou.

Pense nisso.

Anúncios

2 thoughts on “Nosso lugar na caminhada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s