Mais

Talento nato, você tem?

woman holding a red petaled flower
Photo by Ba Phi on Pexels.com

Há quem acredite que algumas pessoas têm talento nato em alguma área.
Seja cantar ou escrever, seja na área de comunicação ou na área das exatas; enfim, não é raro você ouvir alguém falando: “Nossa, eu nasci pra isso, sempre fui bom nisso”. E toda sua vida foi guiada na compreensão de que se está fazendo que estava claro que era para ser feito.

Realmente acredito que algumas pessoas desenvolvem-se mais em algumas áreas que outras pessoas. Que destacam-se naturalmente e acabam até sendo consideradas mais inteligentes ou mais talentosas, mas nem sempre isto pode ser algo positivo.

Eu estou lendo o livro “Mindset: A nova psicologia do sucesso” e um dos pontos levantados me chamou muito a minha atenção, por tratar-se de algo que acontece muito comigo.
Logo compartilharei esta dica de leitura, mas darei um spoiler agora.
O livro fala basicamente de dois tipos de mentalidade: O mindset fixo e o mindset de crescimento.
O fixo é prejudicial e o de crescimento é bom.
O fixo, como o nome diz, congela a pessoa, pois ela acredita tanto em determinado potencial que tem medo de tentar coisas novas e ter de lidar com o fracasso. Pessoas com este tipo de mentalidade acabam não tentando ou ficando eternamente na zona de conforto, fazendo apenas aquilo que sabem que são boas, para garantir os elogios de sempre.

Desde pequena me destaquei por minha inteligência. Sempre me falaram que eu sou muito inteligente, minhas notas sempre foram altas, nunca fiquei de recuperação, nunca dei trabalho na escola por não fazer atividades, etc.
Isto pra mim sempre foi um peso muito grande. Não só por sentir que nunca poderia errar ou não me sair tão bem, quanto me impede de tentar coisas novas, não dar certo e eu não receber os elogios que sempre recebo ou ter de explicar que eu não fui tão bem quanto esperavam.

Para você ter uma ideia, nunca prestei nenhum vestibular em universidade pública porque acho que não passaria e ficaria com vergonha de falar para as pessoas que não passei, afinal sou tão inteligente… Consegue me entender?

Onde entra o talento nato nisto tudo?
Bem, quem acha que tem um talento nato, mas tem o mindset fixo pode correr o risco de passar a vida inteira escravo deste talento. Não vai se arriscar porque pode perder o título de talentosa/talentoso e também vai só se garantir naquilo que é bom, sem aprender coisas novas ou sem buscar melhorar pois, quanto maiores os desafios, maiores as chances de erros e “fracassos”.

Mas então não devemos ter talento nato?
Não exatamente. O que tem de ser mudado é o mindset. Se você é deste tipo que acredita que “em time que está ganhando não se meche”, passe a pensar que em time que está ganhando, dá para melhorar em alguma coisa para ganhar com mais rapidez ou mais facilidade ou até dá para melhorar o desempenho.

Não se agarre àquilo que você tem de bom como se fosse sua segurança para a vida inteira, mas busque aprender mais e se arriscar em áreas que talvez não seja tão bom assim.

Ninguém é 100% em tudo e nem em todo o tempo. Permita-se se conhecer em outros pontos de vista, em outras situações.

Anúncios

2 opiniões sobre “Talento nato, você tem?”

  1. Verdade. É isso mesmo. Mas em relação ao livro Mindset, a autora chega até a ser contra qualquer menção sobre o talento nato, pois acaba virando uma muleta. Vou falar melhor sobre o livro em vídeo, aí conseguirei ser mais clara. 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s