Olha só o que a motivação faz…

1
Sanduíche com hambúrguer de grão de bico
2
Hambúrguer de grão de bico feito por mim 🙂

Eu postei no meu instagram (se não me segue, me procure por lá @blogdicaprahoje) umas fotos de algumas artes culinárias e reparei que não consegui parar de olhar para as fotos e daí até escrevi um pouco sobre como funcionava minha alimentação:

Eu sempre fui muito preguiçosa em relação a afazeres domésticos. Nunca fui chegada, mesmo quando morava sozinha eu procurava comprar coisas “rápidas”. Por que escrevi entre aspas? Por que o que eu achava que era “rápido” é porque eu considerava que cozinhar era trabalhoso, custoso, pesado, demorava, chatice, etc.

Eu preferia gastar dinheiro com delivery ou ficar à base de bolacha de água e sal ou pão só porque eu achava que se eu fosse cozinhar ia ser tão demorado, que não valia a pena…

Sou vegetariana há 8 meses e reparei que desde que me decidi por este tipo de alimentação “nasceu” em mim um desejo de cozinhar. Digo “nasceu” porque é esta a expressão que melhor se encaixa: Não havia em mim e, de repente, surgiu. Era algo que não esperava, mas veio e não quero mais largar. Faz parte de mim e sinto como se eu sempre cozinhasse a vida inteira, entende..

Já criei o hábito de todos os dias preparar minhas refeições e por que?
Porque agora surgiu uma consciência do que eu devo comer. Porque agora me preocupo com causas maiores do que simplesmente me alimentar ou ingerir alimentos. Agora percebo que o que escolho para fazer parte do meu cardápio interfere no funcionamento do meu organismo, na minha saúde e no meio-ambiente.

Minha motivação não é apenas comer. Agora eu consigo ver nos alimentos, muito mais potencial e utilidade! Como repenso o que como, percebo que a melhor forma de me alimentar bem é eu mesma preparar minhas refeições, sabendo o que vai em cada prato, escolhendo adequadamente cada ingrediente. E sinto prazer!

E não quer dizer que, de vez em quando, não peço uma comida. Mas quer dizer que diminuiu muito o número de vezes que peço e quando peço, escolho melhor até o restaurante E o tipo de comida.

Por volta das doze horas da tarde eu já vou para a cozinha e começo a preparar meu almoço e não sinto cansaço ou preguiça como antes. Não é um fardo ou algo que não aguento mais. Eu simplesmente vou. Eu simplesmente cozinho. Eu simplesmente entendo a significância do ato de cozinhar.

Seja qual for a tua necessidade, não importa a área, encontre uma motivação real, que com certeza não medirá esforços para fazer acontecer.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s