Mais

A verdade por trás do porquê procrastinamos.

slacking

É irônico, mas eu estou procrastinando neste exato minuto. Eu deveria estar revisando alguns resultados de pesquisa para uma série de discursos de liderança que eu fechei com uma grande empresa de energia. Mas ao invés disso eu estou escrevendo este artigo.

Não é que não há motivação. O cliente está pagando uma quantia significativa de dinheiro para eu entregar três palestras em três dias; então, eu deveria estar dando pulinhos de alegria e ansiedade e mergulhar de cabeça. Mas, coitado de mim, escrever o material a tempo e produtividade é mais fácil e mais divertido para mim do que gastar metade do dia fuçando o google escolar, lendo materiais acadêmicos secos, e criando novos slides convincentes.  Além do mais, eu sempre poderei retomar amanhã, certo?

Procrastinação é o hábito de colocar de lado tarefas menos importantes e menos prazerosas, fazendo algo que é mais fácil ou mais prazeroso. Email, twitter, facebook, comida e Neflix são os melhores amigos dos procrastinadores.

Por que nós procrastinamos?

Para combater a procrastinação de uma vez por todas, você precisa entender. Então, por que nós procrastinamos? Há várias razões que vêm à mente, tais como:

– Excesso de confiança

– Não saber por onde começar

– O sentimento de que uma tarefa não é importante (ou que, pelo menos, não nos preocupamos tanto)

– Preguiça

Mas estas razões são realmente precisas? Como mencionado, estou procrastinando agora mesmo – mas não é por excesso de confiança. Apesar de dar palestras centenas de vezes, eu sei que tenho que preparar bem para conseguir entregar. Como eu não sou novato em palestrar, também sei exatamente como e quando eu preciso começar. O salário decente que estou recebendo faz isto ser muito importante pra mim. Eu estou somente sendo preguiçoso? Não diria isto. Na verdade, estou cumprindo mais trabalhos neste meio tempo.

Não, você não procrastina porque é preguiçoso, ou pelas outras razões citadas acima. Você procrastina porque:

– Te falta motivação e/ou;

– Você subestima o poder das emoções do momento presente versus emoções futuras quando estabelece seus objetivos ou faz sua lista de tarefas.

Pessoas costumam procrastinar por uma variedade de razões. Você pode procrastinar deixando de lado aquele relatório da escola, ou fazendo aquelas ligações frias, ou demitindo alguém que obviamente precisa ir, ou limpando a garagem.

Mas e se você pudesse antecipar suas emoções futuras? E se você pudesse sentir a dor agora de estar às três da manhã trabalhando naquele relatório, ao invés de depois? Ou, e se você pudesse sentir como é encarar alguém reclamando sobre uma pessoa tóxica agora, ao invés de no próximo mês?

Se você conseguir conectar seu eu de hoje com seu eu do futuro você reuniria a motivação que você precisa para cumprir a tarefa agora e não depois.

Os psicólogos Neil Lewis da Universidade de Michigan e Daphna Oyserman da Universidade do Sul da Califórnia tentaram provar isto em um estudo recente publicado em Ciências Psicológicas. Eles descobriram que se pessoas consideram-se longe dos eventos na perspectiva de dias ao invés de meses ou anos, eles agem mais rapidamente.

Por exemplo, pessoas testadas viram um evento como o casamento de um amigo como “16.3 dias mais próximo quando considerado em dias do que em meses e 11.4 meses mais próximo quando considerado em meses ao invés de anos”. Em outro teste, participantes foram instruídos a imaginar que tinham um recém- nascido. Metade dos participantes deveriam considerar que seus “filhos” entrariam na faculdade em 18 anos, a outra metade em 6.570 dias. Claro, esta era a mesma quantidade de tempo. Mas, a forma que eles contavam o tempo influenciaria em quando eles começariam a guardar dinheiro?

De forma interessante, os “pais” que olharam em uma perspectivas de dias planejaram começar a salvar quatro vezes mais cedo que os pais que planejaram na perspectiva de anos.

Este experimento ilustrou uma lição preciosa: A procrastinação pode ser superada encontrando uma forma de conectar seu eu futuro com agora.

No caso do experimento, participantes mudaram a forma como eles viram o tempo pensando em termos de dias ao invés de anos. Você pode usar o mesmo método: O prazo para seu projeto não é de dois meses, é em menos de 60 dias. Mas espere! Você não está planejando em semanas úteis. E você tem dois dias por semana que são preenchidos com reuniões. Isto significa que você tem 28 dias restantes.

Se você está tentado a procrastinar, encontre uma forma de visualizar seu eu futuro. Foque na dor advinda de colocar as coisas de lado, contrastada com o alívio de ter completado a tarefa.

Se você consegue fazer isto de forma bem-sucedida, seu eu futuro te agradecerá.

Traduzido deste link: http://www.forbes.com/sites/kevinkruse/2016/02/23/the-truth-behind-why-we-procrastinate/2/#7a4771d86c54

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s