Reflexões

Cuidado com o frio!

mani-fredde

Várias pessoas estavam reclamando do calor e pedindo para o verdadeiro outono chegar. E não é que ele chegou mesmo?
Estou aqui deitada na cama, coberta com um confortável edredom e escrevendo sobre este frio que nem me deixa abrir a janela rs.

Mas hoje o tema não é este tipo de frio.
Este frio de temperatura é possível resolver. É só se cobrir, se proteger com a vestimenta adequada. O ambiente também ajuda. Feche as janelas, procure uma bebida confortante e tudo estará resolvido.

Mas existe um frio que não é tão fácil de ser solucionado.
Reparei que estamos frios por dentro. Nosso coração não se sensibiliza mais por certas coisas que antes nos trazia tristeza ou compaixão.

Nem estou falando de moradores de rua e crianças carentes.
Estou me referindo às pessoas próximas de nós.
Quantas vezes pensamos em ajudar pessoas longe de nós ou nos sensibilizamos pela realidade de países que passam fome, mas nosso coração não é tocado da mesma forma quando vemos parentes ou amigos passando por situações igualmente de necessidade.

Não é possível ajudar os de longe, se não fazemos nada pelos de perto.
Não deixe o frio congelar seu coração e te impedir de fazer algo por aqueles com quem você convive.

Eu já falei isto em alguns vídeos, mas quero que você se dê este desafio. Na verdade 2 desafios em 1:

  1. Fazer o bem a alguém próximo de você
  2. Não contar pra ninguém. Nem para a pessoa beneficiada.

Aí você pode ter pensado: mas, como assim? Não posso contar pra ninguém?
E eu te digo: Não!
Deixe me explicar. Quando fazemos o bem e falamos para alguém, perdemos o foco e acabamos nos colocando em destaque, e não a ação em si.
Quando não contamos pra ninguém, deixamos que o bonito tenha sido o benefício. O gesto.

E se você aceitar este desafio vai perceber que é muito difícil!
Existe uma guerra interna para tornarmos nossos atos públicos. Nosso ego grita querendo o aplauso e o reconhecimento.
Mas você precisa querer fazer o bem, pelo bem. Não para atrair aplausos, entende?

Não deixe seu coração se esfriar e comece a prestar atenção nas pessoas à sua volta.
Comece a ouvir com atenção as conversas, os pedidos nas entrelinhas e busque formas de ajudar.
Faça sacrifícios por outros e você perceberá que mais alegria do que quem recebeu, será a de quem deu.

Neste inverno, que o único frio seja da temperatura lá fora e não dentro do seu coração.

Um abraço.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s