Produtividade

Carreira: Tentando algo diferente

Flat style vector business man growth concept. Beyond Imaginatio
Fonte

No post passado eu escrevi sobre o que você deve fazer antes de procurar um emprego.
E foi voltado para quem ainda vai entrar no mercado de trabalho.

O engraçado é que esta etapa é tão importante, mas muitas pessoas acabam esquecendo e saem da faculdade achando que já podem entregar seus currículos para todas as empresas do mundo…quer dizer…poder até podem, mas se ler o post (clique aqui), vai perceber que não é bem assim que funciona. Existe uma fase intermediária.

Hoje, vou escrever para aqueles que querem voltar ao mercado de trabalho.
Seja porque estão desempregados ou para aqueles que ficaram um tempo sem trabalhar porque quiseram.

Esta fase não é fácil.
As empresas gostam de pessoas que estejam “quentinhas”, sabe?!
Já ouviu pessoas falarem que quando estão desempregadas não aparece nenhuma oportunidade e quando começam a trabalhar todo mundo resolve ligar?
Pois é…

Se você está um tempo desempregado, é lógico que a grana ficou um pouco mais curta, mas o ideal é que você continue fazendo cursos e se reciclando para não ficar desatualizado.
Mesmo sem grana, eu já dei várias dicas sobre cursos online gratuitos (veja aqui).
Algumas universidades  também trazem palestras super interessantes e abrem para o público.
Pesquise e vá!

Agora vale ressaltar uma coisa bem importante:
Só porque você está desempregado, não significa que vai aceitar qualquer migalha que te ofertarem. Quando digo isto, não é que você vai exigir até helicóptero, só porque sua empresa anterior oferecia. Não!
Mas que você pode continuar negociando salários e benefícios.

Os critérios serão mais leves? Sim.
Mas você não precisa dizer sim à primeira oportunidade porcaria que te aparecer.

Quando você for à uma entrevista, tenha em mente todos os benefícios e melhorias que trouxe às empresas que trabalhou e na hora de negociar valores, traga esses fatos à reunião.
Mostre que não é sua necessidade que pede um bom salário, mas sua competência.

Você vai trazer resultados bacanas e vai agregar à empresa! (Tenha esta convicção e vontade, por favor, hein!?)

O que tenho percebido é que realmente as empresas baixaram muito os salários.
Não sei se é tanto pela crise ou porque eles sabem que as pessoas estão precisando.
Mas se você ganhava R$2000,00 por exemplo, não espere o mesmo da próxima.
Esteja pronto para negociar, para abrir mão deste valor.
Mas não aceite também por R$800,00.

Veja o mercado, analise os lucros da empresa, pesquise sobre ela, pergunte para quem conhece e saiba se o que eles te oferecem é realmente o que podem oferecer.
Às vezes a empresa oferece menos porque tem gente que nem negocia, mas ela tem uma oferta melhor para quem demonstra mais interesse.

Outra dica super importante:
Não minta em seu currículo. Essas mentiras são fáceis de descobrir!

Nas próximas semanas falarei sobre currículo e comportamento em entrevista.
Peço que compartilhe estes posts nas redes sociais, para ajudarmos quem também está passando por esta situação e precisa de ajuda, ok? 😉

Toda quarta-feira tem post sobre Carreira! Aproveite!
Até mais!

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s