Mais

Você é um herói?

Neste último bimestre do ano letivo comecei uma unidade nova com uma das séries que dou aula e ela fala sobre os heróis e heroínas que nos inspiram.
Logo para dar introdução ao tema comecei perguntando sobre o que os heróis fazem e se eles tem alguém que admirem.
Depois tinha uma atividade onde eles deveriam, em forma de diálogo, apresentar esta tal pessoa que seria seu herói ou sua heroína. Para minha surpresa alguns não tinham. Eles não conheciam ninguém que olhassem e admirassem.
Ainda tentei dar exemplo e falei que poderia ser alguém que agisse de uma forma bacana ou que fizesse algo que eles quisessem fazer igual, enfim, tentei e tentei, mas eles não tinham ninguém.
Fiquei surpresa com esta constatação e comecei a refletir sobre esta geração de crianças.
Se pararmos para pensar, na verdade, muitas realmente não tem em quem se espelhar; pais impacientes que não cumprem sua função, parentes violentos ou que de alguma forma não dão bons exemplos, mídia que exalta valores truncados e que ressalta o ter ao ser.
É difícil para uma criança, no meio de tudo isto, encontrar o que ela quer ser, com quem ela quer se parecer. Será uma geração perdida que caminhará patinando e provavelmente não chegarão muito longe, pois todos precisamos de referenciais.
Tem pessoas que admiro na forma como tratam os outros, outros eu admiro a forma como se dedica às suas tarefas, outros pela pontualidade e produtividade. Enfim, tenho pessoas que, em diferentes áreas, são referenciais pra mim. Me espelho para poder crescer, evoluir.
Quanto à mídia o que podemos fazer é não assistir programas que desensinem nossas crianças. Acreditem nem tudo é entretenimento. Tudo é manipulador de opinião. Tudo!
Agora, dentro de casa temos a obrigação de sermos bons exemplos para nossos filhos e de enxertarmos valores que serão eternos e que guiarão toda a vida deles. Desde a infância até a velhice.
Deixe claro o que é bom e o que não é. Ajude a tomar decisões quando pequenos, para que depois de crescidos possam tomar as próprias sozinhos.
Faça questão de mostrar o quanto admira coisas em alguém e o quanto isto é importante para ter um referencial.
Que triste é saber que alguns dos meus alunos nem admiram seus pais. Não se espelham neles. Não veem NADA que queiram ser iguais.
O que temos feito? Deixado o ipad ser a babá? Deixado a televisão fazer o papel de educador? Então para que servem os pais? Simplesmente para colocar no mundo?
Você já deve ter ouvido a expressão: “Eles não pediram para vir ao mundo”. E realmente eles não pediram. Agora se você decidiu criá-lo, então crie-os! Esta é SUA obrigação. Não é de seus pais, seus irmãos, seus tios, seus amigos, do Faustão, da novelas das 21h. É SUA!
Que exemplo você tem dado?
Seja relevante na vida de seus filhos.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s