Mais

Texto de quarta

Entro no meu quarto, fecho meus olhos, respiro fundo e tento me acalmar.
Falo algumas palavras, porém a voz embargada não deixa que eu consiga a frase completar.
Meu coração dói, sofre, chora, não consigo nem perceber a dureza deste chão.
Tento novamente, começo as mesmas palavras, mas desisto e peço a Deus que aceite minha falha oração.
Falo pra Ele que sinta esta dor que está em mim, meus pedidos são lançados como sementes em um jardim. Alguns já vejo crescendo, outros até frutos deram, mas aquele, justo aquele, parece que nem as águas o quiseram.
Sofro só, sofro calada, mas não perco minha fé. Quero a cura nesta estrada, quero continuar de pé.
Não posso perder a esperança, quero-a viva dentro de mim. Não consigo aceitar outro não, não é pra isso esta minha oração, se só tenho o Senhor e se sei que és o suficiente não me canso de procurar-Te e pedir que me oriente.
Responde este meu pedido, ouça os choros do que a mesma coisa pedem, creio que nada é impossível e que os que Te procuram recebem. Quero o conforto da cura e ver a vida desabrochar, quero a doce ternura da juventude outrora roubada e ver uma nova fase começar.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s