Mais

Texto de quarta

Era tanto amor que pedi a Deus que o tempo parasse
E aquela lágrima que quase caía dos meus olhos não era de tristeza,
era de não piscar para apreciar sua beleza.
Beleza esta que é tema das minhas canções
e assunto das minhas orações.
Te tatuo em meu peito e faço da minha pele teu escudo.
Sou teu refúgio, teu esconderijo,
tua casa, teu jardim.
Invoco por tua face, por teus olhos,
espero todas as noites pra te ter junto a mim.
Olho quando caminhas
desta forma lenta e sedutora.
Aprecio teu corpo, tuas curvas
e acompanho teu balanço descompassado.
Teu salto é a base do meu samba,
Teu suspiro chama o refrão,
Teu dormir é serenata
que assisto de longe, sem graça
enquanto a mesma lágrima pendurada
por não piscar,
não cai pra zelar teu sono,
para o barulho não te acordar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s