Mais

Texto de quarta

E procurando teus olhos encontrei os meus.
Na tua retina, quis colar a minha e das suas lembranças quis fazer meu sonhar.
Quis cercar-te com meus braços e envolver-te com meus beijos.
Nem pisquei para não perder nenhum momento, mas em cada soluçada quando escutava teu coração, fazia do teu nome meu mantra e da tua respiração meu hino.
Ao tocar-te tenho calafrios e ao dizer teu nome chego a suar.
Amo-te tanto que engasgo ao dizer-te e
a minha alma não quer mais nada que abrigar-te em mim.
Amor febril, amor maníaco, amor duradouro.
Amor que contagia tudo e todos.
Amor que o tempo não conta e nem leva,
amor que não se desgasta e nem perece.
Amor que mudou meus planos, meus desenganos,
traçou novos destinos e arrancou o fim.
Amor que só de pensar vejo que não mereço tanto amor
só pra mim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s