Mais

Semana cacheada: Cabelo ruim? Como assim?

Desde o ano passado resolvi encarar o fato de que meu cabelo é cacheado e nada pode mudar isto.
Exatamente NADA pode mudar isto.

Eu posso pagar caro, ter os melhores cabeleireiros aos meus serviços, posso usar os melhores produtos, mas NADA vai mudar o fato de que, de tempos em tempos, minha raiz vai crescer e minha “identidade” vai aparecer.

Depois de perceber que gastei mais dinheiro do que poderia ou de que conseguiria poupar, só para manter esta rotina de cabelos sempre lisos, caí na real que, talvez, não era isso exatamente que eu queria.

Vejo muitas meninas ainda nessa encruzilhada: quero cabelos lisos ou querem meus cabelos lisos por mim?

Sempre que eu entro em um salão, é batata: o cabeleireiro vai me falar dos novos lançamentos de produtos para alisar os cabelos e de como agora os produtos agridem menos a estrutura dos fios e alguns até se atrevem a me dizer do quanto meu cabelo ficaria lindo se eu fizesse um “botox capilar”. Como assim? Meus cabelos não são lindos sem este tal de botox?? Fala sério!

A essência deste post não é se você deve ou não alisar ser cabelos. Esta é uma pergunta que só você pode responder.
Mas quero trazer uma reflexão quanto ao motivo que te leva à alisá-lo.

Não caia na lábia dos outros, pois quem vai pagar o preço, em todos os sentidos, é você!

É incrível que depois que me decidi ser cacheada, tenho me sentido tão bem, tenho me amado tanto que coisas que antes eu não me atrevia fazer, hoje fazem parte da minha rotina, e de mim!
Antes eu jamais admitiria frizz ou volume, hoje, já me conformei que frizz faz parte e que o volume, bem… o volume é muito mais charmoso!!! 🙂

Estes dias, na faculdade, tive uma das melhores aulas da semana e com uma professora que mesmo em tão pouco tempo de convivência ouso dizer que admiro. Ela está lecionando, para minha classe, a matéria “Literatura Africana”, e nos apresentou à um poema lindo que quero que você conheça também:

Cabelos que negros

Cabelo carapinha,
engruvinhado, de molinha,
que sem monotonia de lisura
mostra-esconde a surpresa de mil
espertas espirais,
cabelo puro que dizem é duro,
cabelo belo que eu não corto à zero,
não nego, não anulo, assumo,
assino pixaim,
cabelo bom que dizem que é ruim,
e que normal ao natural,
fica bem em mim,
fica até o fim
porque eu quero,
porque eu gosto,
porque sim,
porque eu sou
pessoa negra e vou
ser mais eu, mais ninguém
e ser mais ser assim.

(Oliveira Silveira)

Independente de cor de pele, de olhos, de cabelos, não perca sua identidade.
Ainda que naturais ou feitos, não mude suas formas por causa de outros e não faça nada que, ao olhar-se no espelho, não se reconheça.
Seja feliz!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s