Mais

Vamos ajustar o foco?

Quando comecei a gravar meus vídeos no youtube, estava usando uma câmara emprestada, com foco ajustável.
Se você assistir os primeiros vídeos, vai ver que tinha um barulhinho no fundo. Era do foco.
Qualquer movimento meu, o foco ia se ajustando. Eu tinha que tomar cuidado para não me movimentar muito para evitar o incômodo.

Depois, de um tempo, percebi que eu podia tirar o foco do “automático”.
Era só mudar uma chavinha que eu mesma poderia ajustar o foco, sem causar barulhos estranhos para vocês.

Pensando muito nisso, percebi que assim como nos vídeos, nossa vida também precisa de um foco. E nós que escolhemos se este foco será: automático ou manual.

No foco automático, corre-se o risco de qualquer movimento você já não saber pra onde ir.
Por exemplo, você sabe que deve organizar sua casa. Ela já esta uma bagunça há um mês, mas você só de olhar fica tonta e cansada.
Certo dia você percebe que está tudo uma “zona” e decide que irá arrumar.
Você acorda e fala para si mesma que não irá desistir enquanto tudo não estiver organizado.
Você começa a pegar as primeiras revistas e vê na capa a manchete de uma dieta milagrosa! Aquela dieta que você jurou pra si mesma que iria fazer. Senta e começa a folhear, ler, fazer sua lista de compras do mercado e quando menos notou… seu foco “automático” foi direcionado para a dieta. Saiu da “arrumação”.
Lendo sua revista e fazendo sua lista de mercado com os produtos mais lights do mundo, você percebe que está sem dinheiro em casa e que precisa sacar. Levanta, vai se arrumar para ir ao banco.
Quando começa a se arrumar lembra que o armário está uma bagunça e que você iria arrumá-lo ainda hoje.
Mais uma promessa surge: “quando eu voltar do mercado, vou voltar a arrumar a casa”.
Você sai, vai ao mercado, na volta lembra que precisa de pão, vai à padaria. Passa em frente à uma farmácia e se lembra de comprar seu remédio e até voltar pra casa, mil e um planos já foram acontecendo. Ou seja, mais uma vez seu foco ficou no automático: muitos movimentos para nenhuma direção.
Muitos movimentos e nenhuma conclusão.
Muitas pessoas são assim… eu também sou assim às vezes.
Vivo me policiando para fazer as coisas na hora em que eu me programei para fazê-las.
Por isso vivo cheia de listas e prazos na minha agenda: PARA NÃO PERDER O FOCO.

A importância de mudar o foco, de automático para manual é que EU DECIDO onde quero focá-lo.
Qual será meu próximo compromisso, minha próxima tarefa, minha próxima pausa.
Precisamos parar de “seguir a maré” e passarmos a dirigir nossas vidas, na medida do possível.
O foco manual nos permite escolher o que queremos fazer e nos dedicarmos àquela tarefa com todas as nossas forças e dedicação.
Nada pior que ter uma pessoa atrapalhar ao nosso lado. Nós acabamos nos perdendo com ela.
Seja aquela pessoa em quem podemos confiar na palavra, sem sentir que, no meio do caminho, você pode mudar de planos porque arranjou outras coisas para fazer.

Com o foco manual, você perceber que seus dias renderão mais, suas tarefas serão terminadas no prazo planejado e que até sobrará tempo para dormir. Sem precisar ficar angustiado com o dia de amanhã.
Basta a cada dia seu mal, ou seja, basta a cada dia suas preocupações.
Tarefas não concluídas geral noites mal dormidas, estresses, mau-humor sem razão, problemas do coração, palavras ásperas e mais um monte de coisa ruim.

Não fique perdida! Ajuste seu foco naquilo que realmente importa e você, com certeza, terá uma vida mais tranquila e gerará bons resultados!!

Aproveite!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s