Mais

"Indicação" de filme: O lobo de Wall Street.- Parte 2

Oi gente!

Voltei para continuar falando sobre este filme que “chegou chegando”! rsrs
Na primeira parte, eu falei sobre as lições que tirei com o personal principal Jordan Belfort, interpretado por Leonardo DiCaprio.
Agora, nesta segunda parte, vou colocar minha opinião sobre o filme como um todo.

Para quem me acompanha no Instagram (@dica pra hoje) não vai ser muita novidade o que eu tenho para falar, mas no sábado (18/01), fui ao Cine Itaú assistir a pré- estreia do filme “O lobo de Wall Street”, pois pelo trailer, imaginei um monte de coisas legais… menos o que realmente vi.

Por favor, não esqueça que esta é apenas  MINHA opinião. Não te obrigo a concordar comigo, mas te convido a refletir sobre o que vou escrever. Não descarte tão rapidamente.

1. O filme tem aproximadamente 3 horas de duração, mas não é (para mim) aquele filme que não percebi o tempo passar, pelo contrário. Olhei o relógio umas 3 vezes e já não sentia mais meu bumbum. hahaha

2. Muitas cenas poderiam ser cortadas tanto para diminuir a duração, quanto pela “desnecessidade” de certos detalhes.
Todo o tempo o filme mostra cenas de sexo quase explícito, nudez, promiscuidade, orgias, drogas, enfim, cenas muito fortes que me deixaram sem graça. Principalmente porque o homem que estava do meu lado foi “chamado a atenção” por sua namorada por estar empolgado de mais com as cenas.
Fico pensando que se fosse um filme brasileiro, muitos de nós (ou todos nós) falaríamos super mal e citaríamos o exagero dos filmes brasileiros nas cenas de nudez e sexo.

3. O filme não tem uma mensagem positiva. Se você assistiu o filme “A vida secreta de Walter Mitty” e se leu minha dica de filme falando sobre ele (basta clicar aqui) vai perceber como um filme pode te motivar.
Durante todo o filme só existe uma mensagem: Faça o que for preciso para ter dinheiro: roube, engane, traia, use drogas, não seja fiel, faça coisas ilegais. Não importa! Mas tenha dinheiro.
Em uma das cenas, inclusive, o personagem principal, interpretado por Leonardo DiCaprio, fala dos trabalhadores com menosprezo, como sendo um “tipo” de pessoa que ele não quer ser. Ele sempre vai preferir ser rico. (Esta é a fala do próprio filme)
Entendam que não acho errado sonhar em ter uma vida melhor, em ter dinheiro e uma vida mais confortável, mas acredito que tudo tem limites.

NA MINHA OPINIÃO (por favor, é só minha opinião e você tem direito a ter a sua), o filme mostra que todos os trabalhadores, aqueles que realmente ralam e suam e acordam cedo, são otários (desculpe a palavra) e esperto é quem tem dinheiro.
Uma das frases mais fortes para mim é quando ele fala, no filme, para seus funcionários que se eles não quiserem ter dinheiro, então que procurem emprego no MC Donalds…

Você sabia que o filme foi censurado em alguns países e foi necessário tirar algumas cenas para não ser classificado como um filme pornô?

Não quero polemizar e espero que respeitem minha opinião assim como também quero saber o que você acha. Fala pra mim!

Se você ainda não leu a parte 1 clique aqui!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s