Mais

Quem devo namorar?

Passamos por tantas decepções quando entregamos nosso coração para alguém, né?

As pessoas simplesmente fazem o que querem conosco e o pior, acabamos cedendo e achando que é super normal ou que pelo menos não estamos solteiras.
Não se engane, já vimos aqui  que estar solteira pode ser um período incrível!
Porém o tempo passa, e a vontade de um novo relacionamento cresce. E vem a pergunta: “Quem devo namorar?” 
Você já fez lista de como o “cara ideal” seria? Cabelo, olhos, altura, cheiro, estilo, profissão, gostos, etc.
Talvez aí mesmo está o problema! Ele pode ser tudo isso que você gostaria e muito mais, mas e por dentro? Porque no fim das contas, o que vai fazer seu relacionamento durar é como você e ele são por dentro. E o coração de alguém só se conhece através de um relacionamento maduro, onde há trocas de experiências, tempo para conhecerem um ao outro e vontade de fazer o outro feliz.
No livro “Limites no namoro” dos Doutores Henry Cloud e John Towsend, eles colocam alguns depoimentos de alguns casais que estavam a ponto de terminar seus relacionamentos. Veja alguns:
– “Ela é tão controladora que me sinto sufocado o tempo todo”
– “Ele não me ouve”
– Ele não compreende como me sinto”
– “Ela mentiu tanto que perdi a confiança”
Com o tempo, a beleza, o charme já não são o suficiente. Fica uma lacuna entre o casal e vem o término, pois o que havia sido priorizado era a aparência, a situação financeira, e não o mais importante “o caráter”.
Hoje, quero pedir que você faça uma nova lista sobre seu “homem ideal”. Esqueça o porte físico e se tem dinheiro ou não, pense nos seguintes pontos, dados pelos Doutores Cloud e Townsend:
“1. Algumas de suas preferências talvez sejam muito restritivas, e você precisa ser mais condescendente.
 2. Algumas de suas preferências são mais importantes do que imagina, e você deve valorizá-las.
 3. Algumas imperfeições são insignificantes, e talvez você precise aprender a lidar com elas.
 4. Algumas imperfeições são significativas, e você não deveria jamais conviver com elas, pois vão muito além dos limites”. 
E daí você pode ficar brava e pensar: “Mas será que não tenho direito de sonhar e escolher a pessoa com quem quero passar meu tempo?” Lógico que sim! Mas seja flexível!
Quando fazemos uma lista cheia de predicados, esquecemos que nem sempre nós mesmos o temos.
E quanto mais exigimos devemos estar à altura daquela pessoa. Será que você é tão incrivelmente bonita quanto está exigindo que seu namorado seja? Será que seu salário é tão alto quanto o que você gostaria que seu namorado ganhasse? E não venha com a desculpa que “o homem sustenta a casa”, pois este homem talvez procure alguém que ganhe bem para não ficar com ele por interesse. E quanto ao porte físico? Você quer um tanquinho, mas faz tempo que você não faz flexão, nem para limpar a casa… enfim… pense em uma balança. Não é justo que ela pese mais para um lado só. Deve haver o equilíbrio.
O mais importante em alguém é que esta pessoa te leve para frente, que caminhe com você, mas que te ajude a ser uma pessoa melhor! É necessário que vocês tenham interesses em comum e os mesmos valores, pois valores são inegociáveis.
Você acredita que os opostos se atraem? Este é tema para um outro post!
Depois de analisar bem sobre estes pontos, vai estar pronta para responder a pergunta “Quem devo namorar?”
Abraços!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s