Liberdade e Responsabilidade

De volta ao tema relacionamento, hoje vou falar um pouquinho sobre namoro.
Eu comecei em um post anterior, que você pode encontrar do lado direito do blog, na parte de postagens “mais lidas”, o post relacionamentos.

E hoje, vamos falar sobre estes dois assuntos: Liberdade e Responsabilidade no namoro.

Há quanto tempo você está namorando? E como está seu relacionamento?
O que vocês fazem juntos? E separados? Brigam muito? Por quê?

São muitas questões que devemos constantemente nos fazer quando temos algum relacionamento, pois os questionamentos nos trazem respostas, soluções e reflexões que valem muito a pena.

Vamos ficar com as duas últimas perguntas: Vocês brigam muito? Por quê?
Como já falei, gosto do muito do livro “Limites no namoro” e coloco algumas coisas que concordo com os autores.

“Muitos conflitos que as pessoas sentem no namoro, são, em essência, causados por algum problema na área da liberdade e da responsabilidade”. Dr. Henry Cloud e Dr. John Townsend.

A liberdade, porque todo o tempo temos que tomar decisões: pra onde vou, quando vou, com quem vou, o que vou fazer, quando fazer, etc. E essas decisões devem ser tomadas livremente, não por pressão ou culpa. Você já se viu tomando uma decisão que não queria, porque se não teria de aguentar a pessoa tagarelando no seu ouvido depois? Pois é. Até onde vai a liberdade de decisão de um e do outro?
A responsabilidade, porque cada um tem de fazer sua parte, o que for possível para manter o relacionamento saudável e apaixonado. Cada um tem sua função e devem cumprir de forma respeitosa, responsável.

Sem o misto dos dois, não há futuro no relacionamento. Se um sufoca o outro a ponto de manipular as decisões, desejos e sonhos do outro, não há relacionamento. A estrada só tem 1 mão. E relação unilateral, não existe…

Ao contrário do que muitos pensam, limites são importantes. Através deles, o casal sabe até onde ir como casal, sem perder a individualidade de cada um.
E se uma das partes não cumpre sua parte é sinal que não se sente responsável por cultivar este amor. Então é tempo de refletir:”Será que devemos continuar juntos?”

Se seu relacionamento não vai muito bem, talvez seja saudável ter uma conversa franca para colocar os pontos nos “is”. Se você acha que vale a pena, lógico.
Caso perceba que não é isso que você quer, não tenha medo de ficar solteira.

Na semana que vem, o post sobre relacionamentos abordará o tema “limites”.
Caso você tenha alguma sugestão, não esqueça de comentar!

Esteja ao lado da pessoa que te ama e que te faz feliz e seja alguém que faz o outro feliz e amado!

Aproveite!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s